24 de mai de 2017

Aeroporto de Imperatriz completa 44 anos como a principal porta de entrada e saída da região tocantina

GIRO ECONÔMICO

O Aeroporto Prefeito Renato Moreira, de Imperatriz, completa nesta quinta-feira (25), 44 anos de operações. O aeroporto é a principal porta de entrada e saída pela via aérea para quem vive na cidade e municípios vizinhos, com a oferta de voos diretos para Brasília (DF), Fortaleza (CE), São Luís (MA), Belém (PA) e Belo Horizonte (MG), de onde podem fazer conexão para outros destinos (nacionais e internacionais). 

O superintendente da Infraero no município, Enos Domingues, destaca que o terminal tem papel fundamental para a região por ser o único nas proximidades a receber aeronaves de porte médio com aviação regular. “Os passageiros, em quantidade cada vez maior, chegam à cidade em busca do turismo de negócios, ecológico, em especial para conhecer o Parque Nacional da Chapada das Mesas, e muitos estudantes, devido ao número crescente de universidades locais”, afirma.

Com capacidade de receber até 1,2 milhão de passageiros ao ano, em 2016, o terminal de Imperatriz registrou 284.231 embarques e desembarques, e 6.292 pousos e decolagens.

Holandeses  - O presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), Arthur Cabral, que em agosto de 2015 reuniu a classe empresarial do Calhau e bairros vizinhos para anunciar o início das obras de readequação das avenidas dos Holandeses e Litorânea, que passariam a ter sentido único a partir 2016, volta a debater o assunto, nesta quarta-feira (24), na Associação Comercial, a partir das 19h. Do encontro também participa o secretário estadual de Turismo, Diego Galdino.

Oncologia  - De 05 a 07 de julho, será realizado em São Luís o III Congresso de Oncologia do Hospital São Domingos, evento multidisciplinar, conforme definição do seu coordenador, Klayton Noleto. Segundo ele, a programação foi preparada para toda a equipe que trata o paciente oncológico em todas as especialidades médicas, não só o oncologista clínico. Podem participar médicos de diversas áreas, além de enfermeiros, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, farmacêuticos etc.

Chope - Como parte da programação do Feirão do Imposto 2017, promovido pela Associação dos Jovens Empresários do Maranhão (AJE-MA), nesta quarta-feira (24), a partir das 19h, quando chopes estará sendo comercializado sem imposto, no Papo de Boteco, na Avenida Mário Andreazza (Olho d´Água).





O presidente da Agência de Mobilidade Urbana (MOB), Arthur Cabral (D), debate nesta quarta-feira à noite, na Associação Comercial, os projetos de readequação das avenidas Holandeses e Litorânea. No registro com Fábio Ribeiro (CDL), Alberto Leal (Fiema) e Zeca Belo (Sincor)



Golden - Nesta quinta-feira (25), o Golden Shopping Calhau recebe lojistas para um café da manhã em sua sede, evento de caráter técnico que vai marcar a entrada na reta final de suas obras, já que a inauguração está prevista para setembro. O Golden tem como um dos principais diferenciais sua estratégica localização na Avenida dos Holandeses, no Calhau, o que torna o empreendimento de fácil acesso a moradores de vários bairros vizinhos, como Vinhais, Ponta d´Areia, São Francisco, Renascença, Turu, Olho d´Água etc.

Reconhecidas - A quinta edição do Brand Footprint, ranking da Kantar Worldpanel que lista as marcas de bens de consumo não-duráveis mais adquiridas pelos brasileiros no ano anterior, aponta que Coca-Cola, Ypê, Tang, Colgate e Sadia ficaram no topo do quadro geral – Italac, Qualy, Omo, Itambé e Soya completam o top 10. Em comparação com o ano passado, as cinco primeiras seguiram nas mesmas posições, assim como Qualy e Itambé, enquanto Italac subiu duas casas, Omo perdeu duas e Soya subiu quatro.

23 de mai de 2017

Flagrado em grampo telefônico falando mal da revista com a irmã de Aécio, Reinaldo Azevedo se demite da Veja

O jornalista Reinaldo Azevedo não integra mais a equipe da revista Veja online. Ele pediu demissão nesta terça-feira (23) após divulgação de áudios em que criticava o veículo numa conversa com Andréa Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB). Ele chamou o conteúdo de uma reportagem de capa sobre senador de "nojento".  A gravação foi feita após à meia-noite do dia 13 de abril, uma quinta-feira. A conversa entre Azevedo e Andrea foi anexada pela Procuradoria-Geral da República aos áudios do inquérito que investiga o senador e a irmã.

Durante a conversa, eles falaram da Lava Jato e da revista Veja. Reinaldo criticou uma matéria de capa que fala sobre Aécio Neves. Quando o grampo foi divulgado, o colunista pediu demissão. Veja parte da conversa:

Andrea Neves - Agora, que está acontecendo na Veja, o que o pessoal fez…

Reinaldo Azevedo - Ah, eu vi. É nojento, nojento. Eu vi.

Andrea Neves - Assinaram todos os jornalistas e vão pegar a loucura desse cara para esquentar a maluquice contra mim.

Reinaldo Azevedo - Tanto é que logo no primeiro parágrafo, a Veja publicou no começo de abril que não sei o que, na conta de Andrea Neves. Como se o depoimento do cara endossasse isso. E ele não fala isso.

Andrea Neves - Como se agora tivesse uma coleção de contas lá fora e a minha é uma delas.

Reinaldo Azevedo - Eu vou ter de entrar nessa história porque já haviam me enchido o saco. Vou entrar evidentemente com o meu texto e não com o deles. Pergunto: essas questões que você levantou para mim, posso colocar como se fosse resposta do Aécio?

Andrea Neves - Nós mandamos agora para a Veja uma nota para botar nessa matéria.

Reinaldo Azevedo - Não quer mandar para mim também?

Andrea Neves - Mando.

Leia na íntegra a nota divulgada por Reinaldo Azevedo:


"Pela ordem:

Comecemos pelas consequências.

Pedi demissão da VEJA. Na verdade, temos um contrato, que está sendo rompido a meu pedido. E a direção da revista concordou.

1: não sou investigado;

2: a transcrição da conversa privada, entre jornalista e sua fonte, não guarda relação com o objeto da investigação;

3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;

4: como Andrea e Aécio são minhas fontes, achei, num primeiro momento, que pudessem fazer isso; depois, pensei que seria de tal sorte absurdo que não aconteceria;

5: mas me ocorreu em seguida: "se estimulam que se grave ilegalmente o presidente, por que não fariam isso com um jornalista que é critico ao trabalho da patota.

6: em qualquer democracia do mundo, a divulgação da conversa de um jornalista com sua fonte seria considerado um escândalo. Por aqui, não.

7: tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes.

8: Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela;

9: Bem, o blog está fora da VEJA. Se conseguir hospedá-lo em algum outro lugar, vocês ficarão sabendo.

10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

11: e também há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo".

(Com dados do R7)

Relator do projeto da Reforma Política acata sugestão de Eliziane para obrigar candidatura de mulher ao Senado

O relator do projeto da Reforma Política na Câmara dos Deputados, deputado Vicente Candido (PT-SP), apresentou hoje (23) a nova versão do seu relatório à comissão especial que analisa o tema, antecipando a adoção do sistema eleitoral misto para 2022. Pela proposta original do deputado, apresentada no início do mês, esse sistema seria adotado a partir de 2026. Com o início da ordem do dia no plenário da Câmara, a reunião foi suspensa.

O texto altera as leis dos Partidos Políticos (9.096/95), das Eleições (9.504/97), o Código Eleitoral (4.737/65) e a minirreforma eleitoral de 2015 (13.165/15). Pela proposta, a eleição para os cargos do Legislativo será feito por meio de um sistema misto, no qual a metade dos eleitos virá da lista fechada organizada pelos partidos; e a outra metade, do sistema distrital, que é majoritário, ou seja, sai vencedor o candidato que obtiver o maior número de votos no distrito.

Candido acatou uma sugestão da deputada Eliziane Gama (PPS-MA) para fortalecimento da participação feminina no Legislativo. A proposta determina na eleição para o Senado, com duas vagas, a obrigação de um candidato de cada sexo por partido, coligação ou federação. “Essa medida insere-se na tendência de fortalecimento da participação feminina no Parlamento brasileiro e conta com nosso total apoio”, disse.

(Agência Brasil)

Em defesa do filho Fred, tio de Aécio diz que senador não honra a família Neves e está com a carreira encerrada

Em texto publicado em sua página no Facebook, o desembargador aposentado Lauro Pacheco de Medeiros Filho, pai de Fred, primo do senador afastado Aécio Neves (PSDB) e candidato a presidente da República em 2014 e que está preso por receber malas de dinheiro da JBS, diz que o tucano não honra a memória do pai, tampouco do avô, Tancredo Neves.

"Meu filho, Frederico Pacheco de Medeiros, está preso por causa de sua lealdade a você, seu primo", aponta a mensagem. "Para o bem do Brasil, sua carreira política está encerrada".


Nesta segunda-feira, o senador divulgou uma nota sobre as acusações que pesam contra ele.

NOTA À IMPRENSA

“Sobre o diálogo gravado por Joesley Batista, o senador Aécio Neves esclarece que:

O diálogo se deu numa relação entre pessoas privadas, no qual o senador solicitou apoio para cobrir custos de sua defesa, já que não dispunha de recursos para tal.

O empréstimo feito pelo empresário da JBS não envolveu recursos públicos e seria regularizado por meio de um contrato mútuo, se o objetivo de Joesley Batista não fosse, desde o início, única e exclusivamente, forjar uma situação criminosa para ganhar os benefícios da delação premiada.

Não houve na conversa gravada descrição de nenhum ato ilícito da parte do senador, tendo ocorrido uma provocação de Joesley, agora claramente explicada, de assuntos outros, que não o pedido de empréstimo, com o objetivo único de obter de Aécio declarações políticas sobre temas polêmicos.

Como já foi esclarecido, foi proposta ao executivo a venda de um apartamento, no Rio de Janeiro, de propriedade da família do senador há mais de 30 anos. O delator, já atendendo aos interesses de sua delação, propôs emprestar recursos, o que ocorreu sem nenhuma contrapartida, não havendo qualquer tipo de prova ou mesmo indício de que tenha ocorrido alguma atuação do senador na esfera pública em favor da JBS.

O próprio delator Ricardo Saud afirmou à PF que: “Ele nunca fez nada por nós”, o que torna infundada qualquer acusação de pagamento de propina.

Todos os recursos recebidos da empresa pela campanha presidencial do PSDB, em 2014, estão declarados na prestação de contas do partido e não envolveram contrapartida ou uso de dinheiro público.

Um total R$ 50,2 milhões foram doados pela JBS ao comitê financeiro nacional e à Direção Nacional do PSDB. Desse total, R$ 30,44 milhões foram repassados para a campanha presidencial. Outros R$ 6,3 milhões foram doações feitas a diretórios regionais e candidatos estaduais e R$ 4 milhões doados no período pré-eleitoral, totalizando R$ 60,5 milhões em doações integralmente declaradas ao TSE.

Sobre a Operação Lava Jato, não existe qualquer ato do senador Aécio, como parlamentar ou presidente do PSDB, que possa ter colocado um empecilho sequer aos trabalhos da Polícia Federal ou do Ministério Público.

Por fim, Aécio lamenta os termos inadequados que usou na conversa gravada, sem o seu conhecimento, e destaca que jamais fez tais referências no ambiente de trabalho, já tendo se manifestado diretamente junto a cada um dos companheiros e autoridades mencionados.

O senador Aécio lamenta todos os acontecimentos narrados e fará, com serenidade e firmeza, sua defesa junto à Justiça e a seus eleitores para demonstrar a correção de suas ações e a farsa da qual foi vítima, montada pelo delator de forma premeditada a forjar uma ação criminosa.

Lutará também, pelos meios legais, para que a injustiça cometida contra sua irmã e seus familiares seja reparada e revertida o mais rapidamente.”

Assessoria do senador Aécio Neves


Altas taxas de juros inibem empresários de contrair empréstimos, revela pesquisa da CNDL em 27 capitais

GIRO ECONÔMICO

As altas taxas de juros cobradas pelas instituições financeiras são o principal motivo para os empresários dos ramos do comércio e serviços não buscarem crédito para investir e desenvolver seus negócios. A constatação é de uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com empresários de todos os portes nas 27 capitais. 

De acordo com o levantamento, entre aqueles que nunca recorreram a empréstimos e financiamentos, quatro em cada dez (38%) atribuem a decisão ao fato de considerarem os juros elevados. A burocracia no processo de aprovação de um empréstimo foi citada por 12% dos entrevistados.

Outro motivo é que 44% desses empresários conseguem manter a operação da empresa com recursos próprios. No total, 58% dos varejistas nunca utilizaram, ou ao menos buscaram, crédito na forma de empréstimos ou financiamentos.

Itaqui - O Porto do Itaqui registrou em abril recorde de movimentação de soja para um único mês, com 1,1 milhão de toneladas. No acumulado de janeiro a abril, o aumento é de 72% em relação ao planejado para o período, e de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, o que significa 464 mil toneladas a mais nesses primeiros quatro meses. A importação de fertilizantes também superou as expectativas no quadrimestre, com 51% de alta sobre o planejado e 48% a mais em relação ao mesmo período de 2016.

Farmácias - A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou proposta que regulamenta o exercício da profissão de auxiliar de farmácias e drogarias. Pelo texto, só poderá exercer a atividade o trabalhador com nível médio completo e curso profissionalizante. Será exigido ainda do funcionário registro na Carteira de Trabalho que comprove o ofício em farmácias e drogarias. O projeto ainda será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Administração - Alunos do curso de Administração de Empresas da Faculdade Pitágoras tiveram a oportunidade de conhecer, sexta-feira (19), as ações de uma das maiores empresas de logística do País, a VLI, com a palestra do supervisor de Infraestrutura do Terminal Portuário São Luís, Adriano Carvalho.









No Feirão do Imóvel, realizado semana passada no Shopping Rio Anil, o empresário Tom Coutinho, diretor da Amorim, e o consultor Sérgio Castor (D), diretor da Imobiliária Masa

Ambev - Pelo segundo ano consecutivo, a Ambev, que no Brasil conta com 32 mil empregados, boa parte deles no Maranhão, ficou entre as dez empresas onde os brasileiros mais sonham em trabalhar, segundo levantamento do LinkedIn. A lista é baseada nas ações dos 500 milhões de usuários da rede social e leva em consideração candidaturas, engajamento e retenção. Para Fabíola Higashi Overrath, diretora de desenvolvimento de gente da indústria isto mostra o quanto a empresa valoriza seus colaboradores.

Agricultura - O ex-secretário de Agricultura Cláudio Azevedo, que já foi presidente também da Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem), ao analisar as estimativas de safra para o Maranhão, que terá este ano uma colheita recorde de grãos – mais de 4,8 milhões de toneladas – disse que dois fatores contribuíram para o crescimento: a ampliação dos plantios na região do Baixo Parnaíba e o surgimento de uma nova fronteira agrícola, na região de Buriticupu, onde estão sendo plantados arroz, soja, milho e algodão.

22 de mai de 2017

Segundo planilha entregue ao STF e à PGR, no Maranhão PDT foi o partido que mais recebeu financiamento da JBS

Wewerton  Rochae Rosângela Curado recebem
juntos R$ 200 mil em financiamento da JBS
Segundo planilha divulgada nesta segunda-feira (22), pelo portal Congresso em Foco, oito candidatos a deputado federal no Maranhão receberam um volume de doação no valor de R$ 650 mil da JBS, sendo que o PDT foi o partido mais beneficiado, ficando R$ 300 mil desse total, sendo que os deputados Wewerton Rocha e Julião Amin (secretário estadual do Trabalho) foram os que receberam mais, R$ 100 mil cada um.

Individualmente, Davi Alves Silva Filho, o Davizinho, foi o que teve doação mais generosa, R$ 1 milhão (R$ 700 mil pela JBS e R$ 300 mil pela Seara). O segundo mais simpático aos interesses da empresa foi Rubens Pereira Júnior (PCdoB), que recebeu R$ 150 mil

Veja quanto cada um dos financiados recebeu:
  1. Francisco Luis Escórcio Lima (PMDB) -R$ 50.000,00
  2. Rosângela Aparecida Silva Barros, Rosângela Curado (PDT) -R$ 50.000,00
  3. Roseane Sales da Silva Moreira (PV, então no PCdoB) - R$ 50.000,00
  4. Rubens Pereira e Silva Junior (PCdoB) - R$ 150.000,00
  5. Weverton Rocha Marques de Sousa (PDT) – R$ 100.000,00
  6. Julião Amin Castro(PDT) - R$ 100.000,00
  7. Deoclides Antonio Santos Neto (PDT) -R$ 50.000,00
  8. Davi Alves Silva Junior (PR) - R$ 1.000,00,00.

João Alberto será reconduzido à presidência do Conselho de Ética e promete botar em pauta julgamento de Aécio

O senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que deverá ser reconduzido à presidência do Conselho de Ética do Senado, afirmou que dará andamento à representação apresentada pela Rede Sustentabilidade e pelo PSOL contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG). 

João Alberto disse que, depois de confirmado como presidente do Conselho, irá analisar os documentos para decidir se abre ou não um processo de cassação. 

Um dos autores do pedido, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que Aécio Neves teria cometido os crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e obstrução de justiça com base na gravação em que aparece pedindo dinheiro para um dos donos da JBS. Por meio de nota, Aécio alegou que o repasse do dinheiro se refere a um empréstimo de recursos lícitos pedido ao empresário na condição de pessoa física. 

Os recursos, segundo o senador, seriam usados para o pagamento de um advogado e ressarcidos com a venda de um imóvel.