10 de dez. de 2013

Arnaldo Melo promete para fevereiro a aprovação das regras internas da Assembleia para eleger governador

Apesar de concordar com Cutrim, Arnaldo promete regras para eleição indireta
Apesar de afirmado nesta terça-feirA (10) que o raciocínio do deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) está correto quanto às normas para escolha indireta de um governador, o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB), afirmou que até o mês de fevereiro espera estar com as regras para esse tipo de pleito definidas. Segundo interpretação de Raimundo Cutrim, a escolha de governador pela via indireta, no parlamento, deve obedecer os mesmos critérios da eleição direta, com prazo de desincompatibilização, o que tira do páreo qualquer secretário de estado. 
O problema é saber como se conta este prazo, pois não se sabe quando será esta eleição, nem se ela será realizada. Para desincompatibilizações com vistas à eleição de 2014, desde 2010 sabe-se que o pleito, em primeiro turno, será dia 05 de outubro, das 08h às 17h. Como alguém, então, poderia se desincompatibilizar para concorrer a uma suposta eleição, sem estar confirmada data ou se vai ser realizada?

A culpa de toda esta bagunça é da Assembleia, que teve 14 anos para regulamentar a Constituição Estadual e não fez, nem atentou para a discussão que vem-se travando desde o início do ano sobre esta possibilidade, com a renúncia do vice, Washington Oliveira (PT), e a possível saída da governadora Roseana Sarney (PMDB) para concorrer ao Senado.

Nenhum comentário: