20 de dez. de 2013

Desembargadora Cleonice Freire promete lutar para que o Tribunal de Justiça seja forte e respeitado

Ao tomar posse nesta sexta-feira (20) na presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), as desembargadora Cleonice Freire anunciou que sua gestão vai lutar por um Judiciário planejado, forte, respeitado e mais próximo do cidadão. A presidente destacou a valorização do planejamento como instrumento de gestão, com investimentos em recursos humanos e a permanente atualização do parque de informática, com foco no processo judicial eletrônico, diante das demandas acumuladas.
A universalização do acesso à Justiça pelo cidadão em todo o Estado é uma meta primordial, com avanço no projeto de conciliação e aproximação do Judiciário das comunidades, priorizando as áreas mais distantes e menos favorecidas. A descentralização e modernização da Justiça, em sua opinião, passa pela continuação das ações de construção e aparelhamento de novos fóruns no interior.
Também terão atenção especial da gestão a instalação da Corte Especial, já criada por lei, a efetividade dos serviços da Fundação Cidadania, com a finalidade de melhor atender a Casa da Criança, Casa Abrigo – de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica – e a Creche Judith Pacheco, além da construção de um complexo para abrigar as varas voltadas para a infância e juventude. “Dedicar atenção especial e carinho às nossas crianças é preparar um futuro mais digno com medidas preventivas”, resumiu a presidente.
Esta é a primeira vez, em 200 anos de história, que a terceira Corte mais antiga do Brasil é comandada somente por mulheres. O gênero feminino também foi marcado pela escolha do local, o auditório Madalena Serejo, e pela condução da cerimônia, inicialmente feita pela desembargadora Maria dos Remédios Buna Magalhães, que esteve no cargo de presidente desde quarta até a manhã desta sexta. Cleonice Freire lembrou que o Maranhão nasceu da determinação de uma mulher, a rainha Maria de Medicis, que autorizou o general da Marinha francesa, Daniel de La Touche, a conquistar e colonizar a ilha onde foi fundada a cidade de São Luís.

Nenhum comentário: