29 de dez. de 2013

Governo aumenta imposto para operações financeiras realizadas fora do Brasil

GIRO ECONÔMICO


Os viajantes que sacarem moeda estrangeira ou usarem cartões de débito no exterior pagarão mais imposto, pois o governo ontem, em edição extraordinária do Diário Oficial da União, decreto que aumenta de 0,38% para 6,38% o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nessas operações. O imposto também subirá para as compras de cheque de viagem (traveller checks) e para o carregamento de cartões pré-pagos realizados fora do país. Em nota, o Ministério da Fazenda informou que a medida pretende igualar a tributação dessas transações à das compras no cartão de crédito internacional, que pagam alíquota maior (6,38%) desde março de 2011. “Com a medida, evita-se que um meio de pagamento seja preterido por outros em decorrência de sua estrutura de tributação”, destacou a Fazenda.  De acordo com a Fazenda, o governo vai arrecadar R$ 552 milhões a mais por ano com a elevação do IOF. O ministério esclarece que a elevação só afeta transações fora do país. As compras de moeda estrangeira em espécie feitas no mercado de câmbio brasileiro continuarão a pagar 0,38% de IOF.

Otimismo - Em sua última pesquisa do ano, divulgada sexta-feira (27), a Federação das Indústrias constatou que o Índice de Confiança do Empresário Industrial do Maranhão (Icei) subiu em dezembro, atingindo 63,4 pontos, o melhor resultado registrado em 2013, e superou os resultados anotados para o Brasil (54,3 pontos) e para o Nordeste (58,1 pontos). O índice vem crescendo desde julho, quando apresentou o pior resultado do ano, com 49,9 pontos. Os mais otimistas são os empresários de pequeno porte (66 pontos).

Dpvat - O juiz da 15ª Vara Pública, Alexandre Abreu, decidiu adotar o procedimento da Turma de Uniformização de Interpretação das Leis, e vai julgar processos com pedidos de indenização pelo Dpvat apenas de quem iniciou a reivindicação pelos Correios e não através de advogado. O problema é que pelos Correios a indenização é menor, como quer o governo, pois não é levado em conta o que a perda de um membro pode trazer de danos a uma pessoa, pois um pé é um pé, pouco importa se de bancário ou de bailarina.

Pingão - Com 11 lojas operando em São Luís e uma na capital cearense, Fortaleza, a Galeteria Pingão, segundo informa seu diretor Valdir Júnior, deve ampliar sua rede no próximo ano para 16 pontos de vendas, pois além de mais três na capital maranhense – nos bairro do Anjo da Guarda, Araçagi e Cohatrac – deverá ser aberta uma também em Teresina (PI).
Na confraternização de fim de ano da Ademi-MA, dia 23, os empresários Fábio Nahuz (Sinduscon), Militão Gomes Filho (arquiteto), Cláudio Calzavara (Treviso), Pedro Araújo (elevadores Schindler), Arthur Azar, Edmilson Pires (Marka Engenharia) e Jeová Barbosa (Jeová Barbosa Engenharia)






Hotelaria - Os empresários de hotelaria de São Luís suspiram aliviados, pois nesta reta final do ano seus estabelecimentos estão com ocupação acima de 80%, alguns até com a possibilidade de atingir ocupação máxima até terça-feira (31). Além de turistas vindos de estados vizinhos – Piauí, Tocantins e Pará - muitos hóspedes são moradores da própria cidade que fizeram a opção por uma mudança de endereço temporária, a fim de receber 2014 num ambiente diferente.

Nenhum comentário: