20 de dez. de 2013

Maranhão fecha novembro com saldo positivo na geração de empregos e fica na 15ª posição do ranking nacional

O Maranhão fechou o mês de novembro com um saldo positivo de 653 empregos, segundo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). De acordo com os dados, no mês passado as admissões no estado somaram 16.355, enquanto as demissões ficaram em 15.702, o que lhe deixa na 15ª posição nacional.  O desempenho só é melhor, no Nordeste, do que o do Piauí, que teve saldo negativo (-786). Os demais estados nordestinos ficaram com números bem mais expressivos: Ceará (8.749), Bahia (7.972), Pernambuco (5.317), Alagoas (3.667), Sergipe (3.059),
Paraíba (2.786) e Rio Grande do Norte (1.047).
Segundo o MTE, a criação de empregos formais no país em novembro alcançou saldo de 47.486, um crescimento de 0,12% em relação ao mês anterior. Este é o melhor resultado para o mês de novembro dos últimos três anos. As admissões no mês passado atingiram 1.618.426 e as demissões, 1.570.940. De acordo com o Ministério do Trabalho, a expansão de três dos oito setores pesquisados pelo Caged sustentou o crescimento dos postos formais de trabalho. Destaque para o comércio, com mais 103.258 pontos de trabalho, e o setor de serviço (44.825). Somados, os dois setores superam a queda de posto de trabalho em outros setores, especialmente na indústria da transformação (menos 34.266).
No acumulado do ano, o emprego teve crescimento de 3,91%, com o acréscimo de 1.546.999 postos de trabalho formais. No período de janeiro de 2011 a novembro de 2013, a criação de empregos, de acordo com o Caged, alcançou 11,20%, o que corresponde a um aumento de 4.937.357 de postos formais de trabalho.

Nenhum comentário: