19 de dez. de 2014

Ao diplomar Dilma Rousseff e Michel Temer, presidente do TSE diz que não haverá terceiro turno da eleição

A presidenta Dilma Rousseff e o vice-presidente, Michel Temer, foram diplomados nesta quinta-feira (18) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para exercerem mais um mandato de quatro anos. Nas eleições de outubro, candidata do PT à reeleição, Dilma foi eleita com 51,64% dos votos válidos pela coligação Com a Força do Povo. Com a entrega do documento, Dilma e Temer estão aptos para tomarem posse, que está marcada para o dia 1º de Janeiro de 2015.
A cerimônia de diplomação é um ato formal, no qual a Justiça Eleitoral reconhece a eleição dos candidatos para que eles possam ser empossados nos cargos. Participaram da solenidade os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), além de outras autoridades do Judiciário. Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e José Sarney também estiveram presente.
O presidente da República e vice são diplomados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os governadores, deputados federais e estaduais são diplomados pelos Tribunais Regionais Eleitorais.
Terceiro turno - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli, disse hoje (18) que "não haverá terceiro turno" das eleições presidenciais. A declaração foi feita durante discurso na cerimônia de diplomação da presidenta Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer, no plenário do tribunal.
Segundo o presidente, as eleições de 2014 são página virada para a Justiça Eleitoral. "Não haverá terceiro turno na Justiça Eleitoral. Que os especuladores se calem. Não há espaço para terceiro turno para cassar o voto de 54.511.118 eleitores˜, disse. Antes da cerimônia de diplomação, o PSDB entrou com ação no TSE para cassar o mandato da presidenta. O partido alega que Dilma cometeu irregularidades como uso da máquina administrativa e abuso econômico, e não poderia assumir o mandato.

Nenhum comentário: