30 de dez de 2014

Índice que reajusta os alugueis encerra dezembro com alta de 0,62%, segundo a Fundação Getúlio Vargas

GIRO ECONÔMICO

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) encerrou dezembro com alta de 0,62%, o que representa um decréscimo em relação a novembro quando a taxa havia subido 0,98%. No acumulado desde janeiro, o índice atingiu 3,69%, ficando abaixo da variação registrada em igual período do ano passado (5,51%). Este índice serve de base de cálculo para a renovação da maioria dos contratos de aluguel. O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) mostra que o resultado foi influenciado, principalmente, pelos preços no setor atacadista com reflexos de queda das commodities (produtos primários com cotação no mercado internacional).
O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu com menor intensidade, passando de 1,26% para 0,63% e, no acumulado de 12 meses, subiu 2,13%. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu de 0,53% para 0,76%.

Bancos - Hoje é o último dia de funcionamento dos bancos em 2014, pois amanhã, véspera de ano novo, haverá expediente apenas interno, devendo as agências abrir ao atendimento do público em geral somente na sexta-feira, dia 02 de janeiro. Os vencimentos previstos para dia 31 podem ser pagos dia 02 sem juro ou multa, porém os pagamentos podem ser efetuados normalmente nos caixas eletrônicos e nas casas loterias. E por falar em banco, muita atenção com preenchimento de cheque para não trocar 2015 por 2014.

MaranhãoNa entrevista publicada na revista Maranhão Hoje, edição de dezembro, que está nas bancas, o secretário de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Maurício Macedo, contesta os rankings em que o Maranhão aparece como um dos piores lugares para se investir no Brasil. Ele desconhece as metodologias dos órgãos que fizeram os estudos, mas se baseia nas opções de Suzano, Ferro Oeste, Grupo Dimensão, FC Oliveira, Psiu etc, que se instalaram ou se expandiram no Maranhão, para afirmar que algo está errado.

Simples - O serviço Consulta Débitos Após o Prazo para Regularização (Sivex), que permite ao contribuinte verificar a relação dos débitos motivadores da exclusão de ofício do Simples Nacional, está disponível desde ontem. A consulta poderá ser feita por meio do Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC ), no site da Receita Federal: www.receita.fazenda.gov.br

Encerra-se nesta terça-feira a curta temporada de vinte dias em que o deputado Arnaldo Melo foi governador do Maranhão. Sucessor de Roseana Sarney, que renunciou alegando motivos pessoais, ele neste três semanas inaugurou diversas obras e deixou outras encaminhadas para o sucessor






Conselho - Como este colunista foi o único a levantar a questão, vai ser então puxada a brasa para a sardinha da coluna: o Conselho de Desenvolvimento, a ser instalado dia 05 pelo novo governador, Flávio Dino (PCdoB), não contará apenas com cinco entidades patronais, mas nove, ou seja, chegaram a conclusão de que a opinião deste jornalista estava correta ao interpretar que boa parte do empresariado do interior ficaria sem voz no colegiado porque as entidades que os representam tinham ficado de fora. 

Ajustado (?) - Ao participar neste fim de semana de uma série de inaugurações e inspeções de obras no interior do Estado, o governador Arnaldo Melo (PMDB) destacou que a situação fiscal do Maranhão está ajustada, dando condições para que o próximo governo, Flávio Dino (PCdoB) continue o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo atual governo. O governador que toma posse dia 1º certamente vai dizer o contrário, pois não faltam críticas a algumas medidas que vêm sendo tomadas a toque de caixa.

Nenhum comentário: