7 de abr de 2015

Deputado do Partido Comunista diz que o Maranhão se transformou no décimo estado mais violento do Brasil

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) questionou nesta segunda-feira (06), em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, os critérios para formação de policiais militares, adotados nos últimos anos pelo Governo do Maranhão. Segundo o parlamentar comunista, hoje "o Maranhão é o décimo estado mais violento mundo e São Luís a quarta cidade mais violenta do Brasil “, situação que ele atribui à gestão do ex-secretário Aluísio Mendes, hoje deputado federal.
Raimundo Cutrim disse que recentemente assistiu uma reportagem com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Pezão, que informou ter formado, em 90 dias, mais de mil policiais para trabalhar nas UPCs, o que para ele é duvidosa porque é praticamente impossível o governo formar mil policiais em apenas três meses de gestão. “O governador Pezão assumiu no começo do ano e teve apenas janeiro, fevereiro e março para formar os policiais”, disse, Raimundo Cutrim, esquecendo que na condição de vice-governador, Pezão concluiu o mandato do ex-governador Sérgio Cabral.
Raimundo Cutrim, que foi secretário de Segurança Pública de Roseana Sarney por mais de seis anos, comentou que a formação de um policial militar no Maranhão demorava um ano e depois baixou para seis meses. “Por último, o governo passado formou policiais com ‘cursos walita’, de dois anos e meio. Isso é preocupante e perigoso”, alerta. Segundo ele, a criminalidade no Brasil e em São Luís é preocupante, mas em apenas 90 dias não deu tempo do governador enfrentar a crise na segurança, que envolve crimes de todas as modalidades, herdada da ex-governadora Roseana Sarney.



Nenhum comentário: