25 de abr de 2015

Deputado Sousa Neto não descarta disputar a Prefeitura de Santa Inês contra Ribamar Alves e Vianey Bringel

Sousa Neto pode se candidatar a prefeito de Santa Inês no próximo ano
Inconformado com o desdobramento político que resultou na filiação de três importantes aliados políticos de Santa Inês ao PSDB do vice-governador Carlos Brandão, o deputado Sousa Neto (PTN) não descarta sua candidatura a prefeito do município em 2016 contra a ex-deputada Vianey Bringel, que está deixando o PMDB para se abrigar no ninho tucano, e o atual prefeito, Ribamar Alves (PSB), que deve disputar a reeleição. Para Sousa Neto, a filiação dos ex-prefeitos Valdivino Cabral e Roberto Bringel e de Vianey foi um ato de traição aos que lutam contra a atual administração municipal e estavam contra a eleição do governador Flávio Dino (PCdoB), em 2014, por isto não há a menor condição de uma unidade oposicionista na próximo ano, pois a rigor Vianey e Alves estarão sendo patrocinados pelo Palácio dos Leões.

Sousa Neto é um dos mais contundentes opositores do Governo na Assembleia Legislativa. Ele lembra que no seu município, o governador perdeu nas urnas para o senador Lobão Filho (PMDB) por uma diferença superior a 9 mil votos (25 mil a 16 mil), graças ao trabalho desenvolvido por aqueles que divergem do governo municipal, que apoiava a candidatura comunista. Tudo indicava, portanto, que Vianey iria se manter no PMDB e seu marido, Robert, bem como Cabral, iriam engrossar as fileiras da legenda para formar uma ampla coligação oposicionista para vencer a eleição, mas, para sua decepção, os ex-liados foram seduzidos pelo vice-governador, que prepara uma candidatura contra o prefeito, porém, no seu entendimento, quem ganhar beneficiará o Governo do Estado.

Sousa Neto disse que ainda vai consultar as lideranças peemedebista - Roseana Sarney (ex-governadora), o ex-senador José Sarney, o senador Edison Lobão e seu suplente, Lobão Filho, bem como o senador João Alberto e o ex-deputado Ricardo Murad - a fim de ser encontrado um nome que possa disputar a eleição. "Caso não apareça ninguém, não descarto me candidatar", disse ele.

Nenhum comentário: