10 de abr de 2015

Juiz Marlon Reis profere palestra sobre Reforma Política nesta sexta-feira, no Hotel Abbville, em evento do Sinfa

O Juiz de Direito Marlón Reis profere nesta sexta-feira, a partir das 14h, no Hotel Abbeville, palestra sobre Reforma Política e o Projeto de Lei que dispõe, num evento promovido pelo Sindicato dos Técnicos Agropecuários do Maranhão (Sinfa). Natural de Afonso (TO), Marlon Reis é uma das personalidades mais conceituadas no campo do Direito. Graduado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão, tornou-se juiz e trabalhou em Passagem Franca, Riachão, Olho d'Água das Cunhãs, Alto Parnaíba e Itapecuru-Mirim. Em 2008 veio para a Comarca de João Lisboa, sendo autorizado pelo Tribunal de Justiça a residir em Imperatriz.
Autor do livro "Captação Ilícita de Sufrágio e Uso Eleitoral da Máquina Administrativa", publicado pela editora da Fundação Getúlio Vargas, e de "Direito Eleitoral Brasileiro", pela Leya, coordenou também o livro "Ficha Limpa: interpretada por juristas e responsáveis pela iniciativa popular" (Edipro). 
Desde 2000, passou a liderar, em conjunto com magistrados e promotores de justiça do Sul do Maranhão, a campanha de educação cívica contra a compra de votos. Realizou grandes audiências públicas que ficaram conhecidas como "Comícios da Cidadania contra a Corrupção Eleitoral". Os eventos chegaram a reunir 20 mil pessoas em praça pública. Ele falava sobre democracia em comunidades marcadas por práticas políticas atrasadas, o que lhe rendeu ameaças de morte e representações que buscavam deter as suas atividades.
Em 2002, idealizou e fundou, juntamente com lideranças sociais, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), rede de abrangência nacional que reúne 50 das mais importantes organizações sociais brasileiras e que congrega 330 comitês locais espalhados por todo o país. Em 2004, recebeu o mais importante prêmio da magistratura brasileira ("Innovare - O Judiciário do Século XXI", concedido pela Fundação Getúlio Vargas, Ministério da Justiça e Associação dos Magistrados Brasileiros), por defender a abertura da Justiça Eleitoral ao diálogo com a sociedade civil organizada.
Em novembro de 2012, voltou ao México para ministrar palestra no “Seminario Internacional del Observatorio Judicial Electoral”, realizado pelo Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário da República, onde debateu sobre compra de votos e coação. Recentemente, participou em Brasília de debate sobre Reforma Política, durante o Seminário Internacional Ética na Gestão, promovido pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República. Neste ano de 2013 proferiu palestras na Malásia (Ásia), Tunísia (África) e Alemanha.


Nenhum comentário: