28 de abr de 2015

Maranhão continua mal na fita nacionalmente: Record denuncia mortes de bebês em maternidade de Caxias

O Maranhão continua mal na fita em nível nacional, pois, pela segunda vez em menos de um mês, a Rede Record, veiculou no programa Repórter Record o drama vivido por dezenas de famílias do município de Caxias que tiveram seus filhos mortos na Maternidade Carmosina Coutinho. De acordo com o texto de apresentação do programa, no portal R7, "um dos momentos mais especiais na vida de uma mulher é, certamente, o dia em que ela se torna mãe. São nove meses de gestação, com muito amor e carinho, até a chegada de um filho. Mas para dezenas de pais da cidade de Caxias, no interior do Maranhão, essa celebração da vida se transforma em luto".
O programa desta segunda-feira (27) veio a tona as denúncias de que quase 200 bebês morreram na Maternidade Carmosina Coutinho, em menos de um ano. São depoimentos fortes, comoventes e inéditos, como o de Dayane, de 17 anos, que teve parte dos sonhos soterrada com a perda da filha. A adolescente não sabe porque sua bebê morreu.  José de Ribamar e Mayane também desconhecem as causas da morte do filho, que nem chegou a nascer. O casal sequer consegue descrever o tamanho a dor.


Nenhum comentário: