14 de abr de 2015

Projeto lançado pelo Sebrae visa a incluir pequenas empresas na cadeia produtiva da construção civil

GIRO ECONÔMICO

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae-MA) lançou nesta segunda-feira (13) um novo projeto focado voltado para o setor construção civil, que concentra cerca de 2.500 empresas, o que corresponde à 3,2% de todas as pessoas jurídicas ativas na capital, em São José de Ribamar, Paço do lumiar e Raposa. O Projeto de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Construção Civil terá duração de três anos e apenas em 2015 receberá investimentos do Sebrae de quase meio milhão de reais. O objetivo do projeto é fortalecer, principalmente, as indústrias de pequeno porte com a ampliação da sua participação neste mercado. 
A iniciativa conta com apoio do Governo do Estado, Prefeitura Municipal de São Luís, Federação das Indústrias (Fiema), Associação dos Dirigentes de Empresas do mercado Imobiliário (Ademi-MA), Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon-MA), Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado do Maranhão (Sindimatal-MA) e do Sindicato das Industrias de Vidro do Maranhão (Sindividro).

Doação - O deputado Fábio Braga (PTdoB), que é empreendedor rural, decidiu doar mil doses de vacina para a Agência de Defesa Agropecuária (Aged) destinar a pequenos criadores que precisam vacinar seus animais, na campanha de 1º a 31 de maio, contra febre aftosa. Segundo Braga, para um grande fazendeiro esta quantidade não altera nada, porém para um agricultor familiar que tem uma vaca e um bezerro, o carroceiro que usa boi para mover seu veículo, um quilombola ou um indígena, isto faz toda diferença.

Campanhas - Embora ainda não tenha agência de publicidade, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) precisa correr contra o tempo para lançar duas campanhas de valorização do boi, o dos festejos juninos e o animal que pode ser afetado por febre aftosa, caso não seja imunizado na campanha de 1º a 31 de maio. Ambas são importantes, pois o Bumba-meu-boi é a principal atração do São João Maranhense e o que está no pasto não pode comprometer a certificação de zona livre conquistada ano passado.

Comemoração - Nesta terça-feira (14), a Tim reúne convidados a partir das 20h, no Restaurante Manu, no bairro do Calhau, para comemorar uma importante conquista: a operadora se tornou líder em telefonia móvel no mercado maranhense, onde já reúne mais de 2 milhões de clientes. O convite tem o sugestivo título de Tim-Tim.




No lançamento da Sete Linhas Aéreas em São Luís, o diretor comercial, Décio Marmo de Assis, com a presidente da Abav-MA, Maria Antonieta Uchoa (D), e a secretária municipal de Turismo, Socorro Araújo



Premiação - Foram prorrogadas para até dia 30 as inscrições à 35ª edição do Prêmio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de Economia. O edital pode ser encontrado na páginawww.bndes.gov.br. Criada em 1977, a premiação tem por objetivo “estimular a pesquisa no campo da ciência econômica pura e aplicada, segundo a perspectiva nacional, regional ou setorial”, como informa a assessoria de imprensa da instituição. Serão distribuídos, no total, R$ 125 mil aos vencedores.

Arrecadação - Na partida entre Moto e Sampaio, domingo no Castelão, o público foi de 15 mil, e na partida anterior, do Sampaio contra o Estrela do Norte, pela Copa do Brasil, embora a lotação fosse semelhante, foram contados apenas 4 mil. O mistério é fácil de desvendar: domingo, a TV Guará, que transmite o Campeonato Maranhense, antecipou cerca de R$ 100 mil aos dois clubes e foi tirar o dinheiro na bilheteria e encontrou a quantidade de pagantes que dava para cobrir a despesa, mas quando a contagem é feita pela Federação, pela Sedel e pelos clubes os torcedores somem nos registros das catracas.

Nenhum comentário: