23 de abr de 2015

Sousa Neto diz que descontentamento com Flávio Dino fará bancada oposicionista dobrar até dezembro

Deputado Sousa Neto diz que bancada da oposição na Assembleia vai dobrar
O deputado Sousa Neto (PTN), um dos mais contundentes oposicionistas do governador Flávio Dino (PCdoB) na Assembleia Legislativa, disse na manhã desta quinta-feira (23), após presidir solenidade de homenagem aos 50 anos de fundação da Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL), que até o mês de dezembro a bancada de oposição, que hoje é de apenas quatro parlamentares, vai estar com pelo menos oito membros, "isto se não chegar a dez". A previsão, segundo ele, é com base nos descontentamentos ouvidos na classe política, pois muitos que apoiaram o governador reclamam do distanciamento, da falta de atenção e do não cumprimento de acordos firmados ainda na campanha eleitoral. Acordos que ninguém explica quais são.
Flávio Dino na campanha: aliados vão se decepcionar, segundo Souza Neto
Sousa Neto analisa que outros deputados que foram eleitos pela coligação liderada pelo PMDB, que tinha Lobão Filho como candidato a governador, também estão revendo suas posições e passaram a compreender que devem estar na bancada oposicionista. O deputado garante que o equilíbrio de forças no parlamento vai começar a se definir, mesmo, a partir de 2016, quando começarem os debates para as eleições municipais, pois o que se percebe é que o Palácio dos Leões vai virar as costas para os prefeitos aliados e/ou lideranças interioranas que planejam disputar as prefeituras de seus municípios, como é o caso de Santa Inês, onde o Governo atraiu tradicionais opositores do prefeito Ribamar Alves (PSB), que apoiou o governador em 2014.
Sousa Neto acha que a fragilidade da bancada oposicionista se deu por falta de uma referência contra o governador. "A governadora Roseana foi para os Estados Unidos, o senador Sarney ficou em Brasília e os dirigentes do PMDB estão acomodados", frisa, mas esta realidade vai começar a mudar depois dos 120 dias, quando ficar bem claro que a administração de Flávio Dino não passa de discurso bonito e pouca ação. "Tudo que ele diz estar fazendo foi, na verdade, Roseana que começou ou deixou pronto para ele, que apenas mudou os nomes das coisas", critica.

Nenhum comentário: