1 de mai de 2015

Governador Flávio Dino culpa a agenda de trabalho no Palácio dos Leões pelo seu excesso de peso

Para quem abriu mão da fartura na cozinha do Palácio dos Leões - dizem que até manda comprar quentinhas para economizar dinheiro público - chama atenção o excesso de peso do governador Flávio Dino (PCdoB), o que ele até mesmo admite quando discursa para plateias diferentes. Quarta-feira (29), na Federação das Indústrias (Fiema), onde lançou o programa Mais Empresas, pacote de incentivos fiscais para atrair empresas e beneficiar as locais também, ele procurou dar uma justificativa para estar tão fora de forma física: a agenda de trabalho. Segundo o governador, têm sido em média cinco audiências concedidas a empresários e outras pessoas que têm assuntos a tratar na administração estadual e estes encontros quase sempre geram um lanche, um almoço ou mesmo um jantar. "É por isto que estou gordo assim", brincou.
Na campanha eleitoral, o excesso de peso do governador chegou a ser comentado num dos debates de televisão pelo seu principal adversário,
Na festa dos 50 anos da CDL, o prefeito Edivaldo 
Holanda(E) se diverte enquanto governador come bolo
Lobão Filho (PMDB), que se gaba de manter o porte físico por fazer ginástica
diariamente, ao contrário de Flávio Dino, que se gaba de ser um atleta de sofá. "Uns não gostam de se cuidar, mas eu todos os dias faço meus exercícios físicos antes de trabalhar", disse Lobão Filho, olhando na direção de Flávio Dino. Ao que parece, no entanto, o governador convive muito bem com a situação, pois, pelo menos em público, está sempre sorridente e brincalhão. O governador não revela quanto a balança acusa seu peso.


Nenhum comentário: