30 de mai de 2015

Governo do Estado emite segunda versão sobre o assassinato de Irinaldo Batalha em Vitória do Mearim

O homem que executou Irinaldo (de calças verde) conversa com soldados
após o assassinato. O Corpo da vítima está na mala da viatura policial
A Secretaria de Segurança Pública emitiu na noite desta sexta-feira (29) uma segunda nota, com nova versão, sobre o assassinato de Irinaldo Batalha, de 35 anos, no município de Vitória do Mearim, quarta-feira. De acordo com as imagens exibidas em diversos blogs e nas redes sociais, Irinaldo foi executado com dois tiros na cabeça, em frente a diversas pessoas, quando ainda agonizava após sofrer uma queda da moto em que era transportado. Um homem em traja militar, mas que seria funcionário da Prefeitura de Vitória de Mearim, se aproxima e dispara a arma.

Na primeira nota sobre o caso, a Secretaria de Segurança disse que "houve troca de tiros entre assaltantes e policiais e um dos suspeitos foi baleado, caiu da moto e bateu a cabeça. Neste momento, conforme vídeo e relato de testemunhas, o vigilante se aproximou do local e disparou contra o suspeito de praticar assalto, sem a presença dos policiais militares". Fotos, no entanto, mostram o homem que seria funcionário da Prefeitura e dois policiais, todos fardados, com o corpo da vítima na mala de uma viatura, ou seja, a polícia não o prendeu porque não quis.
Na segunda nota, a SSP diz que "a Polícia Militar instaurou processo administrativo para investigar a participação dos policiais militares, que, conforme mostram as imagens, deram cobertura para a prática criminosa e determinou apresentações imediatas ao Comando Geral da corporação".

Eis a primeira versão do Governo do Estado:

A respeito do assassinato do homem suspeito de praticar assalto, na tarde desta quinta-feira (28), no município de Vitória do Mearim, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública, esclarece que:

1. O principal suspeito de cometer o crime é o vigilante identificado por Luiz Carlos, funcionário do município de Vitória do Mearim, que, após perseguição policial a dois suspeitos de realizarem assalto a comércio, se aproximou e executou o homem com dois tiros;

2. Durante a operação policial, houve troca de tiros entre assaltantes e policiais e um dos suspeitos foi baleado, caiu da moto e bateu a cabeça. Neste momento, conforme vídeo e relato de testemunhas, o vigilante se aproximou do local e disparou contra o suspeito de praticar assalto, sem a presença dos policiais militares, que estavam em perseguição ao outro indivíduo efetuando a prisão;

3. A Polícia Militar realiza diligências para prender o vigilante suspeito de execução, que se evadiu do local. A polícia também determinou a imediata apresentação dos policiais militares, que atenderam a ocorrência ao Comando Geral da Polícia Militar para apurar as circunstâncias em que ocorreu toda a operação e adotar as providências legais que o caso requer.

São Luís, 29 de maio de 2015

Secretaria de Estado da Segurança Pública

Eis a segunda versão:

Sobre o assassinato do suspeito de praticar assalto Irinaldo Batalha, 35 anos, no município de Vitória do Mearim, na última quarta-feira (28), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública, esclarece que:

1- Após ter acesso às imagens que mostram a execução de Irinaldo Batalha e a consequente identificação do vigilante Luiz Carlos, funcionário do município de Vitória do Mearim, como principal suspeito do crime, a polícia intensificou as diligências para efetuar a prisão do autor do delito;

2- A Polícia Militar instaurou processo administrativo para investigar a participação dos policiais militares, que, conforme mostram as imagens, deram cobertura para a prática criminosa e determinou apresentações imediatas ao Comando Geral da corporação;

3- O Governo do Estado repudia veementemente a forma brutal e covarde com que o suspeito de participar o assalto foi executado e adotará todas as medidas legais para punir todos os responsáveis pelo crime.

São Luís, 29 de maio de 2015.
Secretaria de Estado da Segurança Pública

Nenhum comentário: