21 de mai. de 2015

Governo do Estado vai investir R$ 3 milhões em compra de armamento pesado para enfrentar crime organizado

O governador Flávio Dino (PCdoB) teria sinalizado com uma liberação de R$ 3 milhões do orçamento do Estado para compra de armamento pesado, a fim de dar mais condições às polícias Militar e Civil no combate ao crime organizado. A informação foi dada na noite desta quarta-feira pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, ao participar de um debate com empresários na Associação Comercial do Maranhão, onde detalhou algumas das ações que vêm sendo desenvolvidas com vistas a frear a violência em todo o Estado.

Ao dar a informação, o secretário disse que, apesar das forças policiais procurarem sempre trabalhar em conformidade com a lei, "se alguém tiver de tombar em confrontos com a polícia, esse alguém vai ser do outro lado", ou seja, não será admitido que o crime organizado se sobreponha à ordem pública. Portela disse ainda que "quando AR15 começar a cantar", os bandidos vão saber que não poderão mais intimidar a população e que precisam respeitar o aparelho de Segurança Pública.

Dentre outras medidas com vistas a garantir uma maior presença da polícia no combate à criminalidade, o secretário disse que está sendo montado um sistema de comunicação por rádio digital, o que vai acelerar a trocar de informações de policiais e seus comandantes; a criação de uma delegacia no bairro do Araçagi, em São José de Ribamar; o deslocamento de um helicóptero para fazer pelo menos por dez dias a cada mês a vigilância da região central do Estado (Barra do Corda,
Presidente Dutra, Dom Pedro e outros municípios), onde as quadrilhas estariam concentradas e mandando ordens para o restante do Maranhão; e o aumento do efetivo das polícias.

Jefferson Portela disse aos empresários que o Governo tem a nítida compreensão que não se existem mais criminosos com atuação apenas no Maranhão, pois hoje o crime tem uma organização em nível internacional, portanto é preciso enfrentá-lo com inteligência, mas também com poder de fogo, pois os policiais não podem enfrentar bandidos em situação de desvantagem quanto a quantidade de homens e qualidade do armamento.

Nenhum comentário: