5 de jun de 2015

Morte de empresário, nesta sexta-feira, deixa enlutados os setores de turismo e de publicidade do Maranhão

Zé Carlos num dos últimos eventos da qual participou e pregou o Evangelho
A morte do empresário José Carlos Castelo Branco, nesta sexta-feira (05), deixou enlutados os empresários do setor de Comunicação e de Turismo.  Natural de São João Batista, em 1976 fundou, em São Luís, a agência EKOS Publicidade, com uma folha de grandes serviços prestados ao empresariado maranhense. Foi, também, um dos fundadores da Associação dos publicitários do Maranhão e do primeiro Consórcio Maranhense de Agências de Propaganda.

Em 1985, abriu para a esposa o Restaurante Cheiro Verde, que hoje é referência da gastronomia maranhense. Também criou, mais recentemente, a Exibidora Maranhense de Cartazes, empresa pioneira no segmento de outdoors no estado.

O deputado Edivaldo Holanda (PTC) foi um dos que mais lamentaram a morte do publicitário. "Com o coração tomado por grande dor e pesar, venho a público lamentar o falecimento do amigo José Carlos Castelo Branco, ocorrido na madrugada desta sexta-feira (25), no Hospital São Domingos, onde se encontrava internado para o tratamento de uma infecção grave", disse o parlamentar.

Aos 33 anos, José Carlos tornou-se evangélico da Catedral de Louvor Maranata, da qual era presbítero. Além de presidente de honra da Associação de Ministros do Evangelho do Estado do Maranhão (AME), era ainda diretor regional da Associação de Homens de Negócios do Evangelho Pleno (Adhonep).

Nenhum comentário: