12 de jun de 2015

Safra agrícola 2014/15 no Maranhão supera 4,2 milhões de toneladas, de acordo com nova estimativa da Conab

GIRO ECONÔMICO

Um alívio para o setor rural: a última estimativa da safra 2014/15, divulgada nesta quinta-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), mostra que a queda na produção de grãos no Estado, que chegou a 08% baixou para menos de 01%, pois serão colhidas 4.281,2 milhões de toneladas este ano contra 4.300,6 milhões da safra anterior, e isto representa uma variação negativa de apenas 0,5%. Veja os números das principais culturas, em mil toneladas: Arroz, 573,8; feijão, 44,1; milho, 1.553,9; e soja, 2.057,7. A produção nacional de grãos da safra 2014/2015 é de 204,5 milhões de toneladas, com um aumento de 5,6% ou 10,9 milhões de t superior à obtida na safra 2013/14, quando alcançou 193,62 milhões de toneladas. Os números são do 9º levantamento, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) esta manhã (11). Comparado ao levantamento do mês passado, houve um ganho de 2,3 milhões de toneladas, acréscimo que se deve ao ganho na produtividade da soja e do milho segunda safra. 
A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 23 de maio, quando foram levantadas informações de área plantada, produção e produtividade média estimadas, evolução do desenvolvimento das culturas, pacote tecnológico utilizado pelos produtores, além de evolução da colheita e outras variáveis.

Namorados - Estimativa da Associação Brasileira de Motéis (Abdmotéis) aponta que as empresas do setor deverão faturar nesta sexta-feira (12), Dia dos Namorados, cerca de R$ 42 milhões em todo o País, o que representaria um aumento de 20% em relação à mesma data do ano passado. O aumento da frequência de casais no dia dos namorados gira em torno de 30%. De acordo com a entidade, existem aproximadamente 5 mil motéis no Brasil, que movimentam R$ 4 bilhões por ano, faturamento que este ano deve crescer 20%.

Eventos - O presidente da São Luís Convention & Visitor Bureau, Pedro Robson Holanda da Costa, lamenta a baixa procura de São Luís pelos organizadores de grandes eventos, apesar dos esforços da entidade para captá-los, mas diz que a cidade tem recebido pequenos encontros que ajudam a amenizar a crise no setor turístico. Pedro Robson diz ainda que até a contratação interna está em baixa, pois muitas casas de evento passaram a ficar o fim de semana inteira (de sexta-feira a domingo) sem movimento.

Turistas - A Casa das Tulhas é uma espécie de termômetro da movimentação turística no Centro Histórico da cidade e pelos depoimentos dos comerciantes desta feira o São João deste ano não promete muita coisa, pois, ao contrário dos anos anteriores, não se vê pessoas de fora circulando na área, ou seja, os turistas parece terem esquecido do Maranhão.



No encontro em que foram debatidas oportunidades de negócios com os países árabes, na Federação das Indústrias, Pablo Rebouças (Seplan), Valeska Trinta (consultora), Alexandre Ataíde (Fiema) e Michel Alamy (Câmara Árabe).



Refinaria - Não vai servir para muita coisa, mas os deputados que integram a Comissão Externa da Câmara Federal que analisa o cancelamento das refinarias de petróleo Premium I e Premium II visitam no próximo dia 03 de julho o local em que seria construída a do Ceará. Nesta quarta-feira (10), a comissão recebeu documento do Ministério de Minas e Energia que responde requerimento do deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), mas as informações, a pedido do órgão, serão mantidas em sigilo.

Licenciamento - Há uma frustração no meio rural com a medida tomada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para desburocratizar as licenças ambientais, pois o texto ficou muito diferente do que haviam propostos os empresários do setor, de forma que para o pequeno e médio produtor a burocracia é tão grande que muitos não sabem nem por onde começar. Há quem diga no Governo que para corrigir essas distorções outra medida terá de ser baixada por Sua Excelência, e poderá vir em forma de decreto.

Nenhum comentário: