6 de jul de 2015

Governador Flávio Dino não leu, mas também não gostou do artigo escrito por José Sarney neste domingo

Apesar de ter garantido que não se deu ao trabalho de ler o artigo "O Cavalo e a Coruja", de autoria do ex-senador José Sarney (PMDB-AP), publicado nesta domingo (05) em seu jornal, O Estado do Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB), ao participar da solenidade de assinatura do convênio com a Prefeitura Municipal de São Luís, para criação do Projeto Interbairros, nesta segunda-feira (06), passou recibo. Depois de afirmar que nos dias de domingo dedica-se a leituras mais prazerosas, comentou que havia sido informado que alguém teria escrito num jornal da cidade que o Estado estava sem governador e o Município sem prefeito.

Ao mencionar esta informação privilegiada, o governador atacou, dizendo que realmente o Maranhão não tem governador e São Luís não tem prefeito com a mentalidade do passado, e mandou um recado: "e nunca mais terão", prometendo que os seus adversários jamais voltarão ao poder, sendo aplaudido entusiasticamente pela platéia, formada em grande parte por secretários de ambos os governos e deputados e vereadores da situação.

Sarney, em sua crônica, além de criticar o sistema de segurança pública do Estado, lamentou o que considera o caos na saúde municipal e disse: "...Quando se lembra que já teve até prefeito e hoje não tem mais..." No arremate, numa provocação aos que não conseguem dar respostas aos problemas da população, contou uma parábola: `um governante ao ser eleito, recebeu de uma cartomante três cartas fechadas. A primeira dizia: `ao assumir, coloque a culpa no antecessor´. Na segunda carta, quando abriu, estava escrito: `acabou o motivo da primeira, coloque agora culpa na crise´. A terceira... bem, a terceira ele não teve coragem de abrir".

Nenhum comentário: