21 de jul de 2015

Secretário diz que menos imposto para produtos agrícolas vai estimular a produção de alimentos no Maranhão

GIRO ECONÔMICO

O secretário estadual da Agricultura, Márcio Honaiser (foto), informou nesta segunda-feira (20) que uma das metas do Governo do Estado para melhorar a produção agrícola é diminuir o índice do ICMS sobre alimentos, principalmente arroz, a partir da safra 2015/16, pois o Maranhão hoje produz cerca de 500 mil toneladas do grão, conforme última estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), entretanto o objetivo é chegar a pelo menos 1 milhão de toneladas para que a colheita local seja suficiente para atender a demanda de consumo dos maranhenses, já que atualmente o complemento vem de outros estados, principalmente da região sul. O secretário ainda não sabe para quanto deve baixar a incidência do imposto, pois o estudo está sendo feito pela Secretaria Estadual da Fazenda, que está comparado com as demais unidades da Federação.

Honaiser disse que a queda na produção deste ano ainda é reflexo do plantio do ano passado, mas acredita que em 2016 haverá uma colheita bem maior de grãos, pois há grande motivação na zona rural para investimentos na produção de produtos alimentícios.

Rodovia - O Ministério Público Federal deu um pulo sobre a Estiva e foi parar no povoado Coriongo, no município de Santa Rita, onde reuniu pessoas da comunidade e representantes do Dnit para debater a disciplina do trânsito na BR 135. Enquanto isto, na cabeceira de uma das pontes sobre o Estreito dos Mosquitos uma feira foi instalada no acostamento da rodovia e nenhuma providência é tomada, talvez porque estejam as autoridades a espera de uma tragédia para verificarem o perigo que ali existe.

Emprego - Apesar do bom desempenho de junho, quando o Maranhão ficou, segundo números do Caged, com saldo positivo de 2001 na geração de empregos, o acumulado do semestre tem resultado negativo. De janeiro a junho deste ano, foram contratados no estado 100.776 trabalhadores, porém as demissões somaram 107.567, ou seja, um saldo negativo de 6.791.  No acumulado dos últimos 12 meses, o saldo também é negativo, com 216.160 admissões e 219.967 demissões, o que dá um resultado de -3.807.

Fundepec - O apoio do Fundo de Desenvolvimento Agropecuário do Maranhão (Fundepec) foi fundamental para o sucesso da campanha de vacinação contra aftosa, na primeira etapa da campanha 2015. O órgão investiu R$ 400 mil na aquisição do novo sistema de computação da Agência de Defesa Agropecuária (Aged-MA) e ainda doou 42 mil doses de vacina a pequenos criadores.

No anúncio do balanço da vacinação contra aftosa, o vice-governador, Carlos Brandão, ladeado pelo presidente do Inagro, José Ataíde (E); o secretário de Agricultura, Márcio Honaiser; o diretor-geral da Aged, Sebastião Anchieta; e o presidente do Fundepec, Osvaldo Serra (D)

Empretec - Estão abertas, até 17 de agosto, as inscrições para o Seminário Empretec que o Sebrae-MA realizará em Timon. O município já conta com 40 empresários capacitados, como é o caso de Cláudio Mendes, proprietário da oficina mecânica Clínica das Motos, que conseguiu se firmar no mercado tendo como diferencial o bom atendimento aos clientes. Ele conta que participou de vários treinamentos do Sebrae desde o início das atividades do NAE em Timon, mas o Empretec foi um divisor de águas para seu negócio.

Energia - A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e o Operador Nacional do Sistema (ONS) revisaram as projeções de consumo de energia elétrica, que apontam para uma queda de 1,5% no consumo total de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) em 2015, em comparação ao ano passado. A principal contribuição para esse resultado será dada pelo consumo industrial, com redução prevista de 4,3% no ano, enquanto o consumo residencial deverá cair 0,1% e o comercial sinaliza crescimento de 1,4%.


Nenhum comentário: