8 de ago de 2015

Sarney na comitiva de Dilma seria um repeteco da visita de Castelo Branco ao Maranhão com Victorino Freire

Sarney recebeu Victorino Freire em Palácio, apesar de serem adversários
Criou-se na imprensa local e, principalmente em blogs sensacionalistas, um intenso debate sobre a inclusão ou não do ex-senador José Sarney (PMDB-AP) na comitiva da presidente Dilma Rousseff (PT), que visita São Luís nesta segunda-feira (10). Sarney, está quase certo, não virá e a justificativa é de que estaria se recuperando de uma queda, sofrida no interior de sua residência, em Brasília (DF).

A polêmica é para saber se seria uma provocação ao governador Flávio Dino (PCdoB), que é adversário de Sarney, e se isto seria uma intromissão indevida do ex-senador, já que está sem mandato. Tudo bobagem. 

Segundo o jornalista Marco Aurélio D´eça, Dilma teria ligado a Sarney, quinta-feira (06), para que acompanhasse na viagem, mas ele recusou por esse motivo de saúde. Ela também teria convidado os senadores Edison Lobão, seu ex-ministro de Minas e Energia, e João Alberto de Sousa, ambos do PMDB, bem como Roberto Rocha (PSB). Dilma vai inaugurar obras do programa “Minha Casa, Minha Vida, no bairro Santo Antonio, e o Terminal de Grãos (Tegram), no Porto do Itaqui.

Vale recordar que um episódio semelhante ocorreu quando José Sarney era governador do Maranhão. Em 1966, quando veio ao Maranhão, o presidente Castelo Branco resolveu incluir na sua comitiva o adversário Victorino Freire. Apesar das desavenças políticas, o clima foi de cordialidade e Victorino, inclusive, jantou naquela noite, no Palácio dos Leões, onde por muitos ano, mesmo sem nunca ter sido governador, foi sua morada, e conversou normalmente com o governador, por quem não nutria nenhuma simpatia.


Nenhum comentário: