22 de ago de 2015

Thammy Miranda diz, em sua biografia, que ainda é virgem, pois nunca teve relações sexuais com homens

Na sua biografia "Thammy: Nadando contra a corrente", a ser lançada em setembro, a filha da Rainha do Bumbum Gretchen revela que ainda é virgem, ou seja, nunca transou com homem. Nas páginas do livro, ela aparece sem camisa e de calça jeans, em que mostra o resultado da cirurgia para retirada dos, realizada em dezembro do ano passado e desde então Thammy passou a dar pistas de como seria seu novo corpo em fotos publicadas nas suas redes sociais.

A autora Marcia Zanelatto revela que Thammy tinha desde a infância comportamentos masculinos: "Sempre gostou de usar roupas de meninos. [...] Ainda criança, gostava de fazer xixi em pé. E a família procurava lidar com isso com muita tranquilidade, sem pré-julgamento. Numa das festinhas de aniversário, pediu um He-Man de presente". 

Num outro trecho diz que foi o avô paterno que fez o primeiro alerta do comportamento "anormal" que via na neta. "Um dia, durante um almoço em família, o avô perguntou onde Thammy havia comprado as cuecas que ele estava usando para fora da calça. Disse que queria umas cuecas assim também", informou a autora.

Thammy conta ainda a primeira transa com uma mulher com detalhes e garante que nunca fez sexo com homens. "Thammy é virgem. O momento de mais intimidade que ela teve com um homem está no capítulo 'No motel com Zorro'. Ela tinha 16 e foi para um motel após uma festa à fantasia. O namorado estava fantasiado de Zorro. Ele queria transar, mas aí ela demorou no banho para esperar ele dormir. Depois foi a vez de ele entrar no banho e Thammy fingir que estava dormindo. Eles ficaram naquela negociação para não ter penetração e não teve. Esse foi o máximo que Thammy chegou com um homem".

Ainda na entrevista, Marcia Zanelatto explica que muda o gênero de tratamento no decorrer do livro para explicar o processo de transição da filha de Gretchen: "No livro, me refiro 'a Thammy' até o momento em que ele faz essa mudança de gênero. Isso acontece a partir dos 60% do livro, quandoestava com 27 anos. Foi uma opção estética para fazer com que o leitor tenha essa sensação da mudança junto com ele", diz a autora.
(Extraído de Maranhão Hoje)

Nenhum comentário: