10 de set de 2015

Ex-jogador da Seleção Brasileira, Edilson Capetinha está envolvido em fraude contra loterias da Caixa Econômica

Foi desencadeada nesta quinta-feira (10), pela Polícia Federal, a Operação Desventura para desarticular uma quadrilha especializada em fraudar pagamentos de prêmios de loterias da Caixa Econômica Federal. Mandados de prisão estão sendo cumpridos em Sergipe, Bahia, São Paulo, Paraná e no Distrito Federal.

Segundo a Polícia Federal, 54 mandados judiciais serão cumpridos nesses estados, e os suspeitos de envolvimento estão um ex-jogador da Seleção Brasileira  (Edilson Capetinha) e um doleiro. Eles teriam sido responsáveis pelo desviou milhões de valores de bilhetes premiados, não sacados pelos ganhadores, que deveriam ser destinados ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). No ano passado, os premiados na loteria deixaram de resgatar R$ 270,5 milhões.

Dos mandados, cinco são de prisão preventiva, oito de prisão temporária, 22 conduções coercitivas e 19 de busca e apreensão. Cerca de 250 policiais federais participam da Operação Desventura. A PF também identificou fraudes na utilização de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), ConstruCard, que é o financimento da Caixa para a compra de materiais de construção, e liberação irregular de gravames de veículos.

Os envolvidos serão indiciados pelos crimes de organização criminosa, estelionato qualificado, tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, falsificação de documento público e evasão de divisas.

Nenhum comentário: