4 de set de 2015

Rosângela Curado diz que sua presença na equipe de Flávio Dino incomodava a muitos aliados do governador

Embora garanta ter saído do Governo do Estado sem mágoas, "pois em política as coisas são mesmo assim", a odontóloga Rosângela Curado (PDT), que era secretária-adjunta de Saúde, disse nesta sexta-feira (04) que sua presença na equipe de Flávio Dino incomodava a muito gente, principalmente aliados do governador, por isto viu com naturalidade o pedido para seu desligamento. Ela disse que o cargo foi entregue sem problemas, após uma conversa de alto nível com o secretário Marcos Pacheco.

Ainda que não não tenha declinado nomes de quem poderia estar incomodado com sua presença na Secretaria da Saúde, Curado deixou transparecer que são políticos de Imperatriz, onde pretende disputar a Prefeitura em 2016. Pelo que especulam os analistas políticos o nome preferido do governador é o secretário da Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), que tem um dos mais baixos índices de intenções de votos para suceder Sebastião Madeira (PSDB).

Rosângela Curado, num acordo com o deputado Wewerton Rocha, que é do seu partido, vai susbtituí-lo por quatro meses na Câmara Federal. Se preciso for, poderá ter esta interinidade prorrogada para mais quatro meses. Como deputada, espera que seu nome mantenha-se em evidência e possa disputar com chances de vencer. Ela diz que em Imperatriz há dois nomes bem avaliados, o seu e o do ex-prefeito Ildon Marques.

Nenhum comentário: