16 de set de 2015

Sebrae-MA organiza a Agritec de Caxias, mas Governo do Estado o coloca apenas como apoiador do evento

João Martins (Sebrae), ladeado pelo prefeito Carrinho e seu vice, Issac
Dias Filho (E), na Agritec de São Bento, que foi um sucesso
É impressionante a capacidade do Governo do Estado de inverter a ordem das coisas e tomar para si - a exemplo do que fazia José Sarney quando era governador do Maranhão - iniciativas em que apenas é chamado para apoiar. É o caso da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), que desde o ano passado vem sendo realizada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA), mas este ano é apresentada como se tivesse sido criada pelo Estado.

Para anunciar o lançamento, sexta-feira (17), do evento em Caxias, o Sebrae-MA, em vez de promotor, passa a ser apoiador, juntamente com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Prefeitura de Caxias. Já o Governo do Estado, que seria apoiador, passa a ser idealizador e coordandor, através da Secretaria de Agricultura Familiar.

O fato é recorrente. Há poucos dias, chamada para dar apoio à Expo Indústria, lançada pela Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), em dezembro de 2014, a Secretaria de Indústria e Comércio (Seinc), pelas notícias oficiais, passou a se apresentar como criadora e organizadora do evento, recebendo para isto apoio da Fiema. 

Em São Bento, onde foi realizada a primeira Agritec deste ano, em agosto, o prefeito Carrinho e o diretor superintendente do Sebrae-MA, João Martins, sequer tiveram direito de falar, na solenidade de abertura, pois o cerimonial do Palácio dos Leões só concedeu a palavra ao governador Flávio Dino e ao ministro do Desenvolvimento Agrário.

Mas o leitor inteligente percebe que só pelo fato de estar na segunda edição, a Agritec de Caxias não pode ser criação do atual governo, como atesta o release da Secom: "Caxias realizará sua segunda Agritec. Assim como na primeira vez, os produtores terão a oportunidade de conhecer, por meio de oficinas, workshops e palestras, tecnologias simples e de baixo custo para melhorar sua produção e, assim, gerar renda e desenvolver a agricultura no território", diz a redação oficial, mas não perde a oportunidade de inverter os fatos:"Por determinação do governador Flávio Dino, quatro municípios, representando territórios, sediarão a Feira. São eles: São Bento – realizada em agosto deste ano –, Açailândia, Caxias e Bacabal. A Feira de Açailândia será em outubro e a de Caxias em novembro. Para encerrar o ano, Bacabal fechará a Agritec 2015 em dezembro". Quanto falta de humildade e de transparência.

Nenhum comentário: