13 de set de 2015

Senador Roberto Rocha está virando alvo de pancadaria dos blogueiros aliados ao Palácio dos Leões

Triste daquele que em 2014 fizesse alguma crítica ao senador Roberto Rocha (PSB), então vice-prefeito de São Luís, pois blogueiros aliados aos candidatos da oposição da época caiam matando. Era, na visão desses "comunicadores", o exemplo da perfeição entre os candidatos a senador, mas bastou ele expressar seus pontos de vista, sem pedir permissão ao Palácio dos Leões, para se tornar alvo de críticas ácidas dos mesmos que só enxergavam virtudes em seu modo de fazer política. Isto significa dizer que os fatos jornalísticos no Maranhão dos últimos tempos passaram a ser narrados não como ocorridos, mas como deveriam ser, conforme vontade ou orientação de quem se presta a todo tipo de serviço, quando solicitado ou recomendado.

Há alguns dias, por haver anunciado que se predispõe a disputar a Prefeitura de São Luís em 2016, ou seja, pode não apoiar o projeto de reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), foi duramente criticado e agora neste fim de semana voltou a ser bombardeado por ter aparecido ao lado do ex-prefeito de Imperatriz Ildon Marques num evento do PSB na região tocantina. Quais os motivos das críticas? Simplesmente pelo fato de Ildon ser um aliado do Grupo Sarney, logo o senador estaria a serviço dos políticos derrotados por Flávio Dino (PCdoB).

O que impressiona é que para outros aliados do Governo as críticas são amenas ou nem existem. É o caso, por exemplo, do vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que foi buscar a filiação dos ex-prefeitos de Santa Inês Robert Bringel e Valdivino Cabral, responsáveis pela derrota de Flávio Dino no município, e foi elogiado pelo poder de articulação. Ninguém protesta também pelo fato de o governador estar recebendo apoios na Assembleia Legislativa de deputados historicamente ligados ao Grupo Sarney. Em resumo, Roberto Rocha que prepare o lombo para apanhar, pois não pode ambicionar cargos, não pode conviver civilizadamente com adversários, tampouco buscar apoios de quem pertence a outros agrupamentos políticos. É triste, mas é assim que se forma opinião hoje na imprensa maranhense.

Nenhum comentário: