22 de nov de 2015

"Agora vamos aprender a ser oposição", diz Mário Macieira após derrota do seu grupo na OAB

Quando ainda faltavam mais de duas horas para conclusão da contagem dos votos na eleição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA), realizada sexta-feira (20), o presidente da entidade, Mário Macieira, jogou a toalha e reconheceu a derrota de sua candidata, Valéria Lauande.

Num discurso para seus correligionários pediu que fosse respeitado o resultado, pois "nós vamos ter de aprender a ser oposição daqui para frente", referindo-se ao encerramento de um ciclo de mais de vinte anos de comando da Ordem por um mesmo grupo, muito embora tenha se renovado bastante nos últimos anos.

O ciclo que Mário Macieira encerra começou com Raimundo Marques, que, por ter sido presidente três vezes, ficou nove anos no comando da entidade; depois dele, veio José Caldas Goes, que ficou dois mandatos, ou seja, seis anos; e por último Mário Macieira, que presidiu por seis anos (dois mandatos também).

Confiante de que tinha liderança sobre os advogados do Maranhão, ou seja, nada impediria eleger o sucessor, Mário escolheu a conselheira federal Valéria Lauande como candidata. A oposição patinou até que encontrou em Thiago Diaz seu ponto de equilíbrio, e assim venceu a eleição, de forma apertada, mas num grande feito para quem, como diziam seus adversários, não iria encontrar nomes sequer para formar uma chapa quanto mais disputar uma eleição.

Nenhum comentário: