26 de nov de 2015

Renda média dos maranhenses é a mais baixa da Amazônia Legal, segundo pesquisa divulgada pelo IBGE

GIRO ECONÔMICO

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatístico (IBGE) aponta que os trabalhadores maranhenses têm a menor renda da Amazônia Legal. De acordo com o levantamento, enquanto a média nacional é de R$ 1.889 reais, no Maranhão é de R$ 993,00, e São Luís também aparece na lanterna entre as demais capitais, com remuneração média de R$ 1.519,00. Ainda de acordo com o IBGE, a taxa de desemprego no terceiro trimestre deste ano cresceu na maioria dos estados da Amazônia Legal, inclusive no Maranhão, que perdeu 2.311 postos de trabalho em outubro, em comparação com o mesmo período de 2014. A elevação no número de pessoas desocupadas no Norte segue a tendência verificada em todas as regiões do país. Para este período, o Brasil apresentou uma taxa de 8,9%. Mais de oito milhões de pessoas estão desempregadas. Esta é a maior taxa de desocupação da série histórica iniciada em 2012.

De acordo com a pesquisadora do IBGE, Adriana Beringui, o aumento da população desocupada é registrado desde o início do ano e está atrelado ao cenário econômico atual.

Fapema - Pelas suas relevantes contribuições ao desenvolvimento da ciência e da pesquisa no Maranhão, o índio Francisquinho Tephot Canela, a ativista e assistente social Maria Luiza Mendes, o líder quilombola Inácio de Jesus Ribeiro, o pescador Alberto Cantanhede Lopes e a quebradeira de coco Maria de Jesus Ferreira Bringelo foram escolhidos para receberem, na próxima quarta-feira (02), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão (Fapema), diploma de Honra ao Mérito Científico-Tecnológico.

Procon - O Instituto de Defesa e Proteção do Consumidor no Maranhão (Procon-MA) inaugura nesta quinta-feira (26) uma unidade de atendimento à população em Viana, onde seu presidente, Duarte Júnior, proferirá palestra uma palestra no Diálogo Fornecedores, com orientação a empresários e consumidores sobre o que está previsto no Código de Defesa do Consumidor, a fim de esclarecer dúvidas e alinhar as normas na relação de consumo. A unidade de Viana atenderá também as populações de Cajari, Matinha e Penalva.

Agricultura - O retardo das chuvas na região Sul do Estado preocupa empresários e autoridades do setor agropecuário, pois está prejudicando o início do plantio de grãos, principalmente de soja, para a colheita de 2016, o que pode baixar mais ainda as projeções para a safra do próximo ano medidas pela Conab e pelo IBGE.




O editor deste Giro Econômico recebendo troféu do Sindicato dos Fiscais Agropecuários em reconhecimento ao trabalho em defesa do agronegócio maranhense. No registro, com o presidente do Sindica, Francisco Saraiva Júnior (E), e o também jornalista José Salim



Energia - O Grupo Equatorial, que controla no estado, a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e a termelétrica Gera, localizada em Miranda do Norte, além das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), está de olho em três estatais do setor elétrico que devem ser levadas a leilão em breve: a Light, do Rio de Janeiro, a Companhia Energética de Goiás (Celg) e a Companhia Energética do Piauí (Cepisa). Caso confirme essas transações, passará a ser uma das maiores empresas do ramo em todo o Brasil.

Inauguração - Será inaugurada nesta quinta-feira (26), às 20h, na Avenida dos Holandeses, no bairro do Calhau, a nova sede da Vidas Home Care e Resgate, dirigida pelo casal Fabiano e Cristina Ribeiro. Há dez anos de mercado, a empresa atua na área de atendimento médico domiciliar, serviço que tem por objetivo principal promover a desinternação de pacientes que podem ser tratados em casa, liberando leitos de UTI e minimizando os riscos de infecções hospitalares em pacientes crônicos.

Nenhum comentário: