1 de dez. de 2015

Comissão mista do Congresso analisa proposta do governo para aumantar impostos de bebidas

GIRO ECONÔMICO

A comissão mista do Congresso Nacional responsável pela análise da medida provisória (MP) 690/2015, que eleva tributos para bebidas e produtos eletrônicos reúne-se nesta terça-feira (1º) para continuar a análise do relatório do senador Humberto Costa (PT-PE) sobre a matéria. O relator optou por adiar para 2016 o aumento na cobrança dos tributos sobre Produtos Industrializado, o IPI, para as bebidas quentes (cachaça, vinho, uísque, vodca, rum, tiquira, dentre outras), estabelecido na MP editada pelo governo. A medida passará a valer a partir de 1º de janeiro do ano que vem. Pelo texto original, a elevação dos tributos ocorre já em 1º de dezembro deste ano. A MP 690 também acaba com a isenção do PIS/Pasep e da Cofins concedida a produtos eletrônicos pela Lei do Bem (Lei 11.196/2005), como computadores, smartphones, roteadores e tablets.

O objetivo do governo com a edição da medida é aumentar a arrecadação e, com as mudanças, estima um aumento da receita de R$ 8,32 bilhões no ano que vem.

Exposição - Nem só de confusão, denúncias de corrupção, ameaça de impeachment e outras coisas ruins a mais vive a Câmara Federal, em Brasília (DF). Nesta segunda-feira (30 de novembro), numa ação da Secretaria Estadual do Turismo, foi aberta a exposição fotográfica Maranhão – Terra das Águas, mesmo título usado pela Rede Record para uma série de reportagens sobre as belezas naturais do estado, que reúne trabalhos dos consagrados fotográfos Christian Kneeper, Edgar Rocha, Geraldo Kosinski e Meireles Júnior.

Histórico - Bem que poderia ser permanente, mas já é alguma coisa positiva a campanha Eu Amo o Centro Histórico que a Prefeitura de São Luís realiza de hoje (1º) até sexta-feira (04), com participação de vários órgãos da administração direta e indireta. Estão programadas apresentações de grupos artísticos (música, dança e teatro), palestras, mesas redondas e outras atividades para atrair público e gerar comprometimento com a preservação do patrimônio da arquitetura colonial. A abertura será às 16h30, na Praça do Pescador (Desterro).

Bolsa escola - Mais de R$ 40 milhões é quanto o Governo do Estado pretende distribuir com o Mais Bolsa Família, programa que é um complemento de R$ 40,00 para quem é beneficiário do Bolsa Família. O dinheiro será para compra de material escolar (caderno, lápis, borracha etc) e pela estimativas, cerca de 1,2 milhão de crianças e jovens serão atendidos.





No encerramento dos Jogos do Sesi, domingo, no Araçagi, a superintendente do Serviço Social da Indústria, Roseli Ramos, entre Fernando Souza e Rita Samara



Tiquira - A empresária Margot Stinglwagner, proprietária da tiquira Guaajá, fabricada em Santo Amaro, trava uma luta junto ao Ministério de Indústria e Comércio para tornar a bebida algo genuinamente maranhense, assim como o champanhe é para a França e o Prosecco para a Itália. Em resumo, quem destila a aguardente, feita à base de mandioca, fora do território maranhense, terá de encontrar outro nome, pois Tiquira será somente a saída de alambiques do Maranhão que atendem às exigências para produção da bebida de qualidade.

Sorte - Uma das principais marcas criadas pelo empresário e apresentador de televisão Sílvio Santos, o Baú da Felicidade, está de volta, e as cartelas, a partir de agora, serão comercializadas pelas mais de 200 mil consultoras de vendas dos produtos de cosméticos Jequiti, também de “Seu Sílvio”. A receita continua a mesma: a pessoa compra uma cartela por R$ 10,00 e depois de um ano resgata a quantia de R$ 150 em produtos. Sendo assim, voltam o pião e os sorteios de barras de ouro na programação dominical do SBT.

Nenhum comentário: