28 de dez de 2015

Flávio Dino não vai ao encontro dos governadores para tratar crise econômica dos estados, mas manda o vice

Governadores de diversos partidos com diferentes posicionamentos em relação ao governo federal estiveram reunidos nesta segunda-feira (28) na residência oficial do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, para discutir uma agenda comum que possa melhorar o ambiente econômico do país e a situação econômica dos estados. Às 15h, os governadores serão recebidos pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

Participaram do encontro os governadores Geraldo Alckmin, de São Paulo; Luiz Fernando Pezão, do Rio de Janeiro; Fernando Pimentel, de Minas Gerais; Wellington Dias, do Piauí; Marconi Perillo, de Goiás; Henrique Gaguim, do Tocantins; José Ivo Sartori, do Rio Grande do Sul; Rui Costa, da Bahia; e Carlos Brandão, vice-governador do Maranhão, além do articulador do encontro, Rodrigo Rollemberg.

Eles tiveram reunidos com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, a quem O principal ponto tratado com o ministro pelos governadores foi pedido para que o governo federal volte a autorizar operações de crédito pelos estados. Segundo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), os estados até têm condições fiscais de contrair empréstimos com bancos internacionais. Não estão conseguindo porque dependem de autorização do governo federal. “O primeiro e principal ponto foi a questão das operações de crédito. Nós passamos este ano inteiro com capacidade de contrair crédito, sem autorização”, explicou.

De acordo com Alckmin, foi solicitada também a criação de um fundo garantidor para que os estados e municípios possam firmar parcerias público-privadas (PPPs). “Os estados querem fazer as PPPs. Isso é bom, é investimento na veia. Agora, precisa ter crédito e isso não se faz em 24 horas, às vezes leva mais de um ano”, disse.

Nenhum comentário: