12 de jan de 2016

Implantado há mais de três anos no Distrito Federal, Bolsa Escola começa a funcionar também no Maranhão

Implantado há mais de três anos no Distrito Federal e mais de vinte cidades brasileiras, o Cartão de Material Escola, implantado pelo Governo do Maranhão, já pode ser utilizados pelos pais dos alunos (crianças e adolescentes da rede pública de ensino) de todos os municípios do estado junto a 655 estabelecimentos comerciais habilitados para participar do Programa. O programa concede crédito de R$ 46,00 por estudante, para a compra de material de uso escolar às famílias cadastradas no Bolsa Família do Governo Federal e que tenham filhos em idade escolar, entre 4 e 17 anos. O governo do Maranhão destinou R$ 100 milhões em recursos para a compra de material escolar no Estado.

Através de um cartão magnético tipo débito, as famílias beneficiárias do programa do Governo Federal no Maranhão podem realizar compras em lojas e comércios autorizados em seus próprios municípios para a venda de material escolar evitando-se o modelo antigo de licitações que em muitos casos eram denunciados como casos de corrupção.

“Além de eliminar a corrupção nas licitações, o Cartão Material Escolar - CME, fomenta a economia dos municípios ao gerar empregos no comércio e aumenta a autoestima e o rendimento escolar do aluno que deixa de ser carimbado como pobre pelo kit escolar de licitações.”, explica o presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFIAE), Rubens Passos, que apoia a iniciativa.

Além da Abiaf, apoiam este modelo Associação Brasileira das Indústrias Gráficas (Abigraf), do Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório e Papelaria do Estado de São Paulo (Simpa), Associação dos Distribuidores de Papelaria Adispa), Federação dos Associados Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e diversas outras entidades.

Nenhum comentário: