22 de fev de 2016

Belisa Ribeiro conta em livro a história de um dos maiores veículos da imprensa brasileira: Jornal do Brasil

GIRO ECONÔMICO

Bastidores de grandes reportagens e biografias de importantes personagens da imprensa brasileira estão reunidos em Jornal do Brasil - História e Memória, da Editora Record. O lançamento da jornalista Belisa Ribeira registra em 400 páginas depoimentos de profissionais que marcaram, em diferentes épocas, a história do veículo. Em março, o JB completa 125 anos. Na obra estão detalhes da edição que noticiou a morte do presidente chileno Salvador Allende na primeira página inteira do jornal (sem manchete, como mandara a censura). O livro conta com depoimentos do chargista Chico Caruso, do fotógrafo Alberto Jacob e dos jornalistas Paulo Henrique Amorim, Ricardo Boechat, Alberto Dines, Elio Gaspari e Janio de Freitas, entre outros.

A ideia do livro surgiu de um dos encontros dos jotabeninos, como se chamam os profissionais que lá trabalharam. Durante um ano e meio, Belisa manteve no ar um site para recolher depoimentos.

Barreirinhas - O Aeroporto de Barreirinhas, que o Governo do Estado pretendia concluir ano passado, volta a ser prioridade para o fortalecimento do turismo no Maranhão e na Rota das Emoções, apesar do receio do trade da capital de um esvaziamento do movimento na capital. Nesta segunda-feira, às 10h, o governador Flávio Dino, o prefeito Léo Costa e o secretário de Cultura e Turismo, Diego Galdino, assinam ordem de serviço para o reinício da construção deste terminal aeroportuário. 

Energia - Quem não foi ao Castelão neste domingo assistir ao clássico entre Moto e Sampaio, o maior clássico do futebol maranhense, viu-se prejudicado de acompanhar a partida também pelo rádio, pois o fornecimento de energia elétrica na área do Barreto, onde fica o Castelão, foi interrompido antes das 16h, horário da partida. Algumas emissoras sequer puderam mostrar para seus ouvintes a narração do primeiro gol, de Tete, do Moto, pois quando a energia foi restabelecida o jogo já estava no segundo tempo.

Trânsito - A Guarda Municipal há muito já deveria ter montado uma estratégia para disciplinar o trânsito nas imediações do Outeiro da Cruz e da Vila Palmeira em dias de jogos no Castelão, pois como cada motorista faz o que bem entende, o tráfego de veículos vira uma bagunça.




O empresário Carlos Gaspar lança no mês de março uma coletânea de três livros sobre o escritor, professor e historiador Mário Martins Meireles: Efemérides Maranhenses, Correspondências e Mário Meireles com a Palavra



Transporte - Até sábado, apenas três empresas que atuam no transporte público de São Luís efetuaram o pagamento dos trabalhadores referente a janeiro: Pericumã, Matos e Pelé. Diante dessa situação, a entidade adverte que a qualquer momento a cidade pode ficar em serviços de transporte coletivo e o primeiro alerta foi dado na madrugada desta segunda-feira, pois os ônibus não circularam das 04h30 às 06h30. Quanto à insegurança pelos altos índices de assaltos, o sindicato nada diz, por enquanto.

Verão - Adorado por muitos, odiado por outros tantos, o horário de verão é polêmico em muitos aspectos. Alguns reclamam de ter que acordar quando ainda está escuro, mas muita gente comemora porque pode voltar para casa no fim do dia ainda com sol, e quem sabe até curtir uma praia ou um happy hour com amigos. O horário de verão, que começou em outubro do ano passado, terminou à zero hora deste domingi (21), e os relógios foram atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Nenhum comentário: