26 de fev de 2016

Construção Civil foi o setor que mais contribuiu para a perda de mais de 3,2 mil empregos no Maranhão


GIRO ECONÔMICO

A taxa de desemprego para as seis principais regiões metropolitanas do país analisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) subiu em janeiro para 7,6%, a maior para os meses de janeiro desde os 8,2% de janeiro de 2009. Os dados da Pesquisa Mensal de Emprego foram divulgados nesta quinta-feira (25) e indicam que a alta em relação a dezembro do ano passado (6,9%) é de 0,7 ponto percentual, passando a 2,3 pontos percentuais em relação a janeiro de 2015 (5,3%). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população desocupada em janeiro era de 1,9 milhão de pessoas, crescendo 8,4% (mais 146 mil pessoas) frente a dezembro último e 42,7% em relação a janeiro de 2015 (mais 562 mil pessoas em busca de trabalho).

Nesta o Ministério do Trabalho e Previdência Social divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Demitidos (Caged) do mês de janeiro deste ano. De acordo com a estatística, mais de 3,2 mil empregos foram perdidos no estado, puxados pelo alto índice de demissões na construção, onde mais de 2 mil foram demitidos (veja imagem abaixo)


Lucro - O Banco do Brasil registrou, em 2015, lucro líquido de R$ 14,4 bilhões, acréscimo de 28% em relação ao ano anterior, desempenho que corresponde a 16,1% ao ano. O lucro líquido atingiu R$ 2,512 bilhões no quarto trimestre, enquanto o lucro líquido por ação alcançou R$ 5,05. A remuneração aos acionistas atingiu R$ 5,7 bilhões no ano, sendo que no quarto trimestre o valor por ação foi de R$ 0,89. O resultado ajustado no ano, antes de impostos e provisões, totalizou R$ 43,5 bilhões.

Governança - O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes profere, nesta sexta-feira (26), às 10h, na Federação das Indústrias, palestra sobre Governança Pública no Século XXI - O Desafio do Brasil, título do livro que autografará na oportunidade. Ele atende convite do escritório Yhury Sipauba Advogados Associados, que recebeu apoio dos sindicatos de construção Civil (Sinduscon) e Pesada (Sincopem). O evento contará com a participação também do ex-ministro das Cidades Márcio Fortes.

Gastos de campanha - Parece obra de ficção, mas a Justiça Eleitoral fixou em R$ 2,3 milhões os gastos máximos dos candidatos a prefeito de São Luís em 2016. Os que estiverem de olho numa cadeira da Câmara Municipal só poderão gastar até R$ 330 mil.

Associados ao Sinduscon-MA com o presidente Fábio Nahuz (C) e diretores da Cemar (José Jorge Leite Soares, Joaquim Milhomen e Chrystian Gonçalves) no encerramento do Seminário Alinhamento de Normas e Padrões Construtivos, realizado na quarta-feira (24)


Capacitação - A Escola Superior de Advocacia (ESA) realiza nesta sexta-feira (26), em Imperatriz, o curso sobre operacionalização do sistema de Processo Judicial eletrônico (PJe), sistema disponível na internet, mas para ser acessado é necessário que o computador tenha alguns requisitos mínimos, daí porque os participantes devem levar o seu aparelho. O curso é gratuito, mas para garantir sua inscrição o advogado precisa comprovar estar em dia com suas obrigações junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Advogados - Em seu discurso de posse, terça-feira (25), o presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, fez um duro discurso contra a corrupção e chegou a classificar de deboche o comportamento de alguns políticos. Lamachia esqueceu de ressaltar que, graças a esses políticos corruptos, muitos escritórios de advocacia estão prosperando, pois a cada dia chega mais gente ao mercado, com as operações da Polícia Federal, e pagando alto para aliviar as condenações. Se todo político fosse honesto, advogado estava na pindaíba.

Nenhum comentário: