15 de fev de 2016

Populares fazem manifesto contra e a favor de Ribamar Alves e vereadores lhe concedem licença de trinta dias

Numa sessão tensa, com manifestações contra e a favor da cassação do prefeito Ribamar Alves (PSB), a Câmara Municipal de Santa Inês decidiu, nesta segunda-feira (15) conceder uma licença de 30 dias ao gestor municipal, que está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, acusado da prática de estupro. A licença foi solicitada pelos advogados do prefeito, que assim conseguiram barrar a cassação do seu mandato, já que permanece mais de 15 dias ausente do município.

Votaram contra a licença do prefeito, os vereadores Akson Sousa, Aldoniro Muniz, Solange Nerval, Creusa da Caixa, Madeira de Melo, Irmão Machado e Antonio Silva. Contra a cassação, votaram os vereadores Ademarzinho, Amanda, Batista de Biné, Cleiton Maranhense, Uchoa e Carla Sousa e Victor Enfermeiro. Com o placar de 7 X 7, o presidente da Câmara Municipal, Orlando Mendes, desempatou em favor da licença.

Após a votação o presidente encerrou a sessão sem empossar o vice, Dino Alves (PT), que aguardava o posicionamento do parlamento para substituir Ribamar. A situação fica ainda mais complicada, porque Santa Inês deve continuar por mais uns dias sem gestor, já que o prefeito está preso e o vice não foi empossado. Vale registrar que no caso de licença, cabe ao vice assumir, conforme manda a Constituição Federal, bem como a Lei Orgânica do Município.

Diante do clima exaltado de partidários do prefeito e de adversários, a Polícia Militar se postou dentro do plenário e nos arredores da sede do legislativo. Enquanto lideranças populares ligadas aos adversários políticos de Ribamar Alves pediam “não à licença, e sim à cassação”, simpatizantes de Ribamar Alves carregavam cartazes em que diz ser ele vítima de perseguição. 

Um grupo de jovens chegou a estender uma longa faixa em que estava escritor: Ribamar Alves, Santa Inês te aguarda de braços abertos”. Já em frente à Câmara várias senhoras, pouco importando com as motivações da prisão do prefeito – que teria estuprado uma jovem de 18 anos – diziam que o prefeito está sendo perseguido.
(Com informações do Agora Santa Inês e imagens do Portal Pindaré)

Nenhum comentário: