9 de fev de 2016

Reportagem de Maranhão Hoje sobre troca de nomes de pessoas vivas em escolas públicas repercute no Brasil

Publicada em primeira mão no site Maranhão Hoje - www.maranhaohoje.com.br - nesta segunda-feira (08), a notícia sobre a retirada de nomes de pessoas de 37 estabelecimentos de ensino, por decreto do governador Flávio Dino (PCdoB), ganhou repercussão nacional nesta terça-feira (09). Em São Luís, o texto, na íntegra foi reproduzido pelo Jornal Pequeno e no Estado de São Paulo numa reportagem do jornalista Diego Emir, com base na publica de MH, a partir de onde ganhou as manchetes de UOL, Veja Online e outros pesos pesados da mídia eletrônica.
Em Pindaré-Mirim, Centro de Ensino José Sarney tem nova denominação

O decreto foi assinado pelo governador em 04 de janeiro e foi publicado no Diário Oficial do 17 de janeiro, porém somente agora seu conteúdo por ser conhecido pela população, apesar de até mesmo as denominações já terem sido trocadas nos estabelecimentos de ensino.

O que mais perdeu homenagens foi o ex-presidente da República José Sarney (PMDB), que exerceu também os cargos de governador do estado, deputado federal, senador da República e presidente do Congresso Nacional, sendo membro das academias de letras do Maranhão (AML) e do Brasil (ABL). Havia sete escolas com seu nome.
O professor que substituiu homenagem a José Sarney em Pindaré-Mirim

Os ex-governadores Edison Lobão (três), Roseana Sarney (três), João Alberto de Souza (duas) e João Castelo (uma) também tiveram as homenagens canceladas, assim como a ex-secretária de Educação Leda Tajra (cinco), o ex-deputado federal e ex-proprietário da Rádio e TV Difusora Magno Bacelar, o ex-vice-presidente da República e ex-governador de Pernambuco Marco Maciel e até mesmo o poeta Ferreira Gullar, membro da Academia Brasileira de Letras e considerado um dos maiores nomes da Literatura Brasileira contemporânea.

Nenhum comentário: