13 de mar de 2016

Artistas fazem ato "contra o golpe", com duros ataques ao Ministério Público e o Poder Judiciário

Um grupo de artistas e militantes de entidades civis se reúnem neste domingo (13), a partir das 17h, na Praça do Anjo (Anjo da Guarda), para um ato em defesa da democracia, diversidade e manutenção dos direitos das minorias no Brasil, ou seja, a favor da presidente Dilma. O movimento, denominado “Palco Alberto contra o Golpe”, acontece paralelamente às manifestações convocadas em todo o país em favor do impeachement e contará com apresentação de músicos, palhaços, desfile afro, oficina de turbantes, entre outros.

De acordo com os organizadores, "o movimento surgiu também como maneira de expressar a insatisfação com vários excessos cometidos por instituições que deveriam zelar pelo Estado democrático de direito e que estão sendo abertamente manipuladas por defensores do golpe". O pedido de prisão preventiva do ex-Presidente Lula, pelo Ministério Público de São Paulo, é citado como exemplo.

Os organizadores dizem que o evento não objetiva defender especificamente nenhuma pessoa ou partido, mas pretende reunir trabalhadores e trabalhadoras interessados em lutar pela manutenção dos direitos alcançados nos últimos anos - especialmente direitos sociais que beneficiam os mais pobres, trabalhadores, negros, mulheres de variados segmentos e classes -, como o acesso à universidade, à casa própria e à energia elétrica. “Defender a democracia não é defender uma pessoa ou partido, mas um projeto de desenvolvimento que incluiu mais de 40 milhões de brasileiros”, afirma o artista Celso Reis (foto), um dos organizadores.

Os artistas e militantes convidam a comunidade a comparecer e participar, com espaço livre para manifestações artísticas ou culturais. “Queremos compartilhar arte e cultura com a comunidade, para alertar sobre a importância de lutarmos pela garantia de nossos próprios direitos”, avalia a organizadora Thays Campos, da União da Juventude Socialista (UJS).

Já estão confirmadas as apresentações musicais de Celso Reis, Joãozinho Ribeiro, Hurak, Preto Nando, Tássia Campos, Gigi Moreira. Grupo Kambalacho, Augusto Bastos, Cordel, Moisés Nobre; e apresentações circenses de Edson Lima, Ricardo e Edge.

Nenhum comentário: