4 de mar de 2016

João Alberto diz que vírus da Zica vinha mantendo a crise política sob controle, mas agora tudo pode acontecer

O senador João Alberto de Souza (PMDB-MA), que preside o Conselho de Ética do Senado, disse na manhã desta sexta-feira (04) que vê com preocupação os desdobramentos da operação da Polícia Federal que levou coercitivamente o ex-presidente Lula para depor sobre possível favorecimento financeiro com o esquema do Lava Jato e a delação premiada do senador Delcídio do Amaral, pois estes fatos podem aquecer o debate sobre o impeachment da presidente Dilma, que estava praticamente contornado.

Segundo o senador, a crise política estava pacificada pela exploração, pela média, dos casos do aedes adgypti, transmissor da dengue, zica e chikungunya, com reflexos nos casos de microcefalia. A partir de agora, disse ele, ninguém sabe o que pode ocorrer, pois o debate político vai se acirrar.

João Alberto disse que chegou a ser convocado para retornar a Brasília neste fim de semana, mas optou por ficar em São Luís. Ele disse que quarta-feira (09), tem difícil missão no Conselho de Ética do Senado, que vai apreciar mais uma vez o julgamento do senador Delcídio do Amaral. O relator Delmar Mota (PDT-RR) vai apresentar seu parecer e receber a defesa do acusado. A situação do senador pelo Mato Grosso do Sul, segundo ele, se complicou com esta reportagem da Istoé.

Nenhum comentário: