17 de mar de 2016

O ex-presidente Lula usou a mesma estratégia de Jorge Murad quando foi flagrado pela PF na Operação Lunus

Jorge Murad com a mulher Roseana Sarney ganhou secretaria de Zé Reinaldo
A estratégia do ex-presidente Lula de integrar a equipe da presidente Dilma no momento em que passou a ser investigado pela Polícia Federal por suposto envolvimento nos crimes da Lava Jato, que apura desvio de dinheiro na Petrobras, é a mesma seguida pelo ex-secretário Jorge Murad quando a Polícia Federal descobriu um suposto desvio de recursos do estado, via Lunus, empresa de seu propriedade.

Em 2002, quando agentes federais encontraram dinheiro não declarado na sede da empresa de Jorge Murad, sua mulher, Roseana Sarney, não era mais governadora do estado e ele não integrava mais a equipe de governo, portanto poderia ser preso a qualquer momento, a menos que lhe fosse dado um cargo que respaldasse o foro privilegiado. Em seu socorro foi então o governador José Reinaldo Tavares que o nomeou secretário de estado. Quando Zé Reinaldo rompeu com o Grupo Sarney e Murad deixou o cargo, o perigo já havia passado.

Agora em 2016, depois que viu o cerco se fechar contra ele, com o aprofundamento das investigações da Lava Jato, o ex-presidente Lula não teve alternativa em buscar o socorro da presidente Dilma para se tornar ministro. Nesta quinta-feira (17), foi nomeado chefe da Casa Civil, nomeação que foi questionada pela Justiça.

Nenhum comentário: