19 de mar de 2016

Mário Macieira mostra que está em total desacordo com a OAB, entidade que presidiu no Maranhão

Ex-presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Mário Macieira está em total desacordo com a instituição, que tanto no âmbito local quanto no nacional, endossou apoio ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele marcou presença no ato desta sexta-feira (18), na Praça Deodoro, em São Luís, onde opinou sobre a investigação em curso na Câmara Federal, que obedece rito baixado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo Macieira, "do ponto de vista jurídico, é claro que não existe elemento para o impeachment. Não existe um crime de responsabilidade que possa ser atribuído à presidente, isso é claro. E o pedido de impeachment formulado perante a Câmara, aceito pelo Eduardo Cunha como clara retaliação à Dilma é um pedido sem fundamentação jurídica para tirá-la do mandato que conquistou com a vontade soberana do povo”.

O advogado também criticou o Poder Judiciário: “Um aspecto que também preocupa é a partidarização do Judiciário no Brasil, que está sendo conduzido de maneira claramente parcial, contra um partido, contra um Governo, contra as lideranças de esquerda do país e fazendo de conta que não ouve e não vê as delações que atingem as lideranças de outros partidos”.

O ex-presidente da OAB foi candidato a conselheiro federal da Ordem na eleição do próximo ano, mas foi derrotado, juntamente com a candidata a presidente da seccional maranhense Valéria Lauande..


Nenhum comentário: