23 de mar de 2016

Na lista dos que recebiam propina do Grupo Odebrecht, ex-senador José Sarney é identificado como "Escritor"

Na lista dos políticos que receberam financiamento do Grupo Odebrecht, o ex-senador José Sarney (PMDB-AP) aparece como receber de R$ 100 mil. Para os dirigentes da empresa, que utilizavam apelidos para seus beneficiários, ele é o Escritor.

Os documentos apreendidos pela Polícia Federal e divulgados pelo blog de Fernando Rodrigies, da Folha de São Paulo, relacionam nomes de políticos de todas as tendências ideológicas. São mencionados, por exemplo, Aécio Neves (PSDB-MG), que disputou a eleição presidencial com Dilma; Romero Jucá (PMDB-RR), ex-líder do Governo no Senado; Humberto Costa (PT-PE), atual líder do Governo no Senado; e Eduardo Campos (PSB), morto em 2014, em plena disputa para a presidência da República.

Alguns políticos ganharam apelidos estranhos, veja estes casos:
  • Jaques Wagner, ex-governador da Bahia e chefe de Gabinete de Dilma: Passivo
  • Eduardo Cunha, deputado pelo PMDB do Rio de Janeiro e presidente da Câmara dos Deputados: Carangueijo
  • Renan Calheiros, senador pelo PMDB de Alagoas e presidentedo Senado: Atleta
  • José Sarney, ex-senador e ex-presidente da República: Escritor
  • Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro: Nervosinho
  • Humberto Costa, senador pelo PT de Pernambuco e líder do Governo no Senado: Drácula
  • Lindbergh Farias, senador pelo PT do Rio de Janeiro: Lindinho
  • Manuela D’Ávila, senadora pelo PCdoB do Amazonhas: Avião
Planilha-BJ-Odebrecht

Nenhum comentário: