16 de abr de 2016

Conab e Ministério do Meio Ambiente debatem em São Luís preço mínimo para comercialização do babaçu

GIRO ECONÔMICO

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA) realizaram nesta sexta-feira, em São Luís, encontro para debater questões de interesse das quebradeiras de coco babaçu. A ação faz parte da Política de Garantia de Preços Mínimos para a Sociobiodiversidade (PGPM-Bio). Da parte da Conab, foram tratadas questões como a ampliação do limite da subvenção junto ao grupo gestor, a correção do preço mínimo do babaçu e um maior envolvimento dos movimentos sociais no processo de subvenção, a fim de ampliar o programa e melhorar as informações. Outra preocupação dos técnicos é o combate a agenciadores na condução do programa para evitar fraudes.

Outro assunto debatido foi a parceria da Conab com o BNDES, que prevê para este ano cerca de R$ 3 milhões para projetos com mulheres rurais, o que deve beneficiar muitas famílias de extrativistas do babaçu em todo o país.

Educação - O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Gastão Vieira, participa segunda-feira (18), na Federação das Indústrias, de encontro com secretários municipais de Educação, no 5º Fórum Extraordinário da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-MA), com a promessa de destravar impasses com as prefeituras, como é o caso de São Luís, que enfrenta dificuldades para implantar programas concedidos ao município, como creches, por exemplo. 

Indústria - A Assembleia Legislativa aprovou, quinta-feira (14), o Projeto de Lei nº 019/2016, do Poder Executivo, que altera a Lei nº 8.246 de 25 de maio de 2005 e dispõe sobre o Fundo Estadual de Desenvolvimento Industrial do Maranhão, criado em 2005, no governo de José Reinaldo Tavares. O projeto do governo foi criticado pelo deputado Adriano Sarney (PV), que defendeu a manutenção de dispositivos do antigo Pró Maranhão, instituído pela ex-governadora Roseana Sarney.

Pró impeachment - Pelo menos dois integrantes do Conselho Empresarial do Maranhão (Cema) não podem mais dizer que são contra o impeachment: Edilson Baldez (Fiema) e Raimundo Coelho (Faema), pois suas confederações nacionais, CNI e CNA, já se manifestaram a favor do impedimento da presidente e eles endossaram os manifestos.




Na sessão de quarta-feira (13), na Associação Comercial, o deputado Marco Aurélio, o secretário Clayton Noleto (Infraestrutura), Luzia Rezende (presidente da ACM) e os diretores Douglas Pinho e Silvino Goulart


Governadores - Os governadores nordestinos que se mobilizaram pelas redes sociais, palestras, manifestos etc contra o “golpe” não garantem o que a presidente Dilma mais precisa neste domingo para não cair: voto no plenário da Câmara. O último balanço do placar do impeachment indica que 81 deputados nordestinos votam a favor do impeachment, 53 devem votar contra e 17 ainda dizem que estão indecisos ou não manifestam o voto. Dos 18 maranhenses, 09 votam a favor, 07 contra e 02 ainda estão indefinidos.

Cidadão - O senador Roberto Rocha (PSB-MA) recebe neste sábado, às 15h, na Câmara Municipal de Codó, título de Cidadão Codoense, pelos trabalhos a favor da cidade. A solenidade faz parte das festividades dos 120 anos de emancipação política do município. Como senador, Roberto Rocha assegurou, no Orçamento Geral da União, R$ 2 milhões para aquisição de equipamentos e ampliação da Maternidade de Codó e, junto ao Ministério da Saúde, R$ 2 milhões para o Hospital Geral.

Nenhum comentário: