14 de abr de 2016

Deputados do PDT decidem votar a favor do impeachment de Dilma e põem em xeque liderança de Weverton Rocha

Pelo menos cinco deputados do PDT decidiram não seguir a orientação do líder Weverton Rocha (foto), que nesta quarta-feira (13) anunciou que a legenda estava fechada em favor da presidente Dilma Rousseff (PT), e vão votar a favor do impeachment.

São eles: Félix Mendonça Júnior (BA), Giovani Cherini (RS), Mário Heringer (MG), Sérgio Vidigal (ES) e Subtenente Gonzaga (MG). Além destes, ainda avaliam se vão seguir a orientação do grande líder pedetista, Dagoberto (MS), que não manifesta a voto, Flávia Morais (GO), Hissa Abraão (AM), Ronaldo Lessa (AL) e Wolney Queiroz (PE), que ainda estariam indecisos.

Seguem orientação do líder pedetista, apenas oito, ou seja, contando com o seu, devem votar contra o impeachment apenas nove dos dezenove deputados. Ao anunciar o apoio do PDT à presidente, Weverton Rocha chegou a punir severamente quem não seguisse sua orientação. As ameaças não estão surtindo efeito, por enquanto.

Seguem a orientação pró-Dilma, Afonso Motta (RS), Ariosto Holanda (CE), Assis Couto (PR), Damião Feliciano (PB), Leônidas Cristino (CE), Pompeo de Mattos (RS), Roberto Góes (AP) e Vicente Arruda (CE)

Nenhum comentário: