14 de abr de 2016

Movimento de passageiros no aeroporto de São Luís aumenta no primeiro trimestre de 2016 comparado a 2015

GIRO ECONÔMICO

O movimento de passageiros no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, de São Luís, registrou um aumento de 4,6% no primeiro trimestre de 2016, em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que contabilizou 432 mil 221 embarques e desembarques, de janeiro a março deste ano, enquanto em 2015 a soma dos três meses foi de 412 mil 948. De acordo com a estatística, somente no mês de março, foram 131 mil 291 passageiros, o que representa uma queda de 2,2% na comparação com o mês de fevereiro, entretanto 9,08% a mais do registrado em março do ano passado, quando passaram pelo aeroporto da capital 120 mil 357.

A Semana Santa teria sido um dos principais fatores que contribuíram com essa movimentação, já que muitas pessoas aproveitaram para passar esses dias fora do estado e optaram pelo transporte aéreo.

Agricultura - Não bastasse a brutal queda na colheita deste ano, conforme estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o produtor rural maranhense enfrenta outro grave problema: a falta de estradas para garantir o escoamento da safra. Nesta terça-feira (12), agricultores de Balsas tiveram de interromper o transporte de soja na região de Batavo, simplesmente porque os caminhões estavam atolando na mal conservada MA 140.

Expoema - Caso a Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema) fique inviabilizada por conta da devolução do Parque Independência ao Governo do Estado, que nada diz sobre o que vai fazer na área e sequer recebe a diretoria da Associação dos Criadores para debater a questão, centenas de empregos temporários deixarão de ser criados no mês de setembro em São Luís. São tratadores de animais, montadores de palcos e estandes, vigias, garçons e outros que encontram no evento oportunidade de trabalho e renda.

Comunicação - O deputado Wewerton Rocha (PDT) arrendatário do Sistema Difusora de Comunicação vive um grande dilema: não sabe se vai encontrar patrocinadores de peso para sustentar seu plano de empreendedor de mídia, caso se confirme o impeachment da presidente Dilma.







Novo membro do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, João Batista Ericeira, que também preside a Academia de Letras Jurídicas, com Euges Lima (E), presidente do IHGM, e o professor José Augusto Oliveira



Eleição - O juiz federal Roberto Veloso foi eleito, nesta terça-feira (12), presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) para o biênio 2016-2018. Ele prometeu empenho para que a Ajufe seja cada vez mais reconhecida e respeitada nacional e internacionalmente. “Iremos trabalhar e nos dedicar muito para que os juízes tenham a garantia de um tratamento respeitoso. É uma tarefa grande, por isso contamos com a união de todos os associados nessa busca”, disse.

Bolão - O deputado Paulinho da Força (Solidariedade – SP) é o coordenador do bolão que está sendo feito na Câmara Federal para saber qual será o placar do impeachment na votação do próximo domingo. Cada parlamentar aposta R$ 100 num palpite e caso ninguém acerte quantos votos a oposição angariou e quantos sobraram para o governo o dinheiro será destinado a uma entidade de caridade. Por enquanto, apenas oposicionistas estão apostando, o que demonstra falta de confiança dos aliados do governo.

Nenhum comentário: