9 de mai de 2016

"Aula de Direito" de Flávio Dino a Waldir Maranhão não valeu e Senado continua processo do impeachment

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), considerou "brincadeira jurídica" a medida tomada pela deputado Waldir Maranhão (PP-MA), presidente em exercício da Câmara Federal, de pedir a suspensão do andamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT) e decidiu manter o rito do processo de impedimento da presidente.

Segundo Calheiros, o assunto vem sendo debatido há semanas no Senado, portanto, não caberia a ele atender, neste momento, a uma decisão monocrática tomada por Maranhão a essa altura do processo.

Na manhã desta segunda-feira (09), num ato que surpreendeu o país inteiro, Waldir Maranhão decidiu anular as sessões dos dias 15, 16 e 17 de abril em que foi debatido e votado o pedido de impeachment da presidente Dilma.

O governador Flávio Dino (PCdoB) foi apontado como um dos autores intelectuais da medida tomada por Maranhão e ele próprio postou nas redes sociais esclarecimentos sobre o caso, afirmando que foi consultado e prestou orientação ao presidente da Câmara. Apesar dos esforços do governador maranhense, que é advogado, ex-juiz federal e ex-professor de Direito, os senadores vão continuar o julgamento da presidente.


3 comentários:

karla Regina disse...

Sem noção este nosso governador,mas merecemos ! meu voto nunca mais ele vai ver,nojento

PEDRO PAULO disse...

IMBECIL ESSE WALDIR TA QUERENDO APARECER,LADRÃO,QTO NÃO RECEBEU PARA FAZER ISSO?

FREDERICO disse...

ELE É TÃO BURRRO E ORIENTADO POR ESTE IMBECIL DESSE GOVERNADOR!
TENHO MUITO ARREPENDIMENTO DE TER VOTADO EM FLAVIO DINO!