14 de mai. de 2016

Com posse de Michel Temer, Maranhão recupera prestígio em Brasília e tem até vaga na Esplanada dos Ministérios

O Maranhão voltou a ocupar cargo de destaque no governo federal, depois da posse Michel Temer (PMDB-SP) na Presidência da República, pois um dos integrantes da sua equipe é o deputado Sarney Filho (PV) - foto -, escolhido para ministro de Meio Ambiente.

O Maranhão estava sem uma posição de destaque em Brasília desde o ano passado, quando começou o segundo governo de Dilma Rousseff (PT), porém de 1992 até 2014 vinha tendo cargos  no primeiro escalão da República.

Em 1992, logo após o impechament do ex-presidente Fernando Collor, que sucedeu José Sarney, o ex-senador Alexandre Costa assumiu o cargo de ministro da Integração Nacional. Já no governo de FHC, Sarney Filho ocupou o primeiro escalão, com o mesmo cargo de agora.

Com a eleição de Luís Inácio Lula da Silva (PT), quando muitos julgavam encerrada a influência do senador José Sarney (PMDB-AP) em Brasília, ele conseguiu emplacar Edison Lobão e depois Silas Randeau, no Ministério de Minas e Energia, e Fernando Fialho na Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq).

No primeiro governo da presidente Dilma, além do Ministério de Minas e Energia, o Maranhão ocupou o Ministério do Turismo em duas oportunidades: primeiro com Pedro Novais e depois com Gastão Vieira. Um terceiro cargo, mas este não foi da cota do Grupo Sarney, era ocupado pelo hoje governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que foi presidente do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur).

Nenhum comentário: