25 de mai de 2016

Com a saída de Dilma Rousseff do governo, consumidor volta a ficar otimista, é o que revela pesquisa da FGV

GIRO ECONÔMICO

Um dos primeiros reflexos do afastamento da presidente Dilma é revelado pelo Índice de Confiança do Consumidor (ICC), divulgado nesta terça-feira (24), pela Fundação Getúlio, que mostra um avanço de 3,5 pontos de abril para maio, ao passar de 64,4 para 67,9 pontos. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, pela primeira vez, desde dezembro de 2013, o consumidor não está pessimista em relação à evolução da economia nos meses seguintes. 

O resultado de maio do ICC reverte o resultado negativo de 2,7 pontos de abril para março. Em relação a fevereiro, a queda foi de 1,4 ponto. Na avaliação da economista Viviane Seda Bittencourt, coordenadora da Sondagem do Consumidor, os números foram influenciados pelo processo de afastamento da presidenta Dilma Rousseff.

A notícia anima os empresários do setor comercial, pois indica que as vendas tendem a melhorar nos próximos meses.

Comércio - Nesta quinta-feira (26), Dia de Corpus Christi, o comércio lojista poderá funcionar em São Luís das 8 às 14 horas (para os estabelecimentos de rua) e das 14 às 20 horas (para lojas de Shopping Centers), desde que façam pagamento de 100% sobre o valor da hora extra normal e mais gratificação de R$ 40, conforme acordo firmado em Convenção Coletiva de Trabalho. Os demais segmentos, como varejistas de materiais elétricos ou eletrodomésticos, podemo funcionar normalmente, segundo a Federação do Comércio.

Sindcombustíveis - O presidente do Sindicato dos Distribuidores de Combustíveis (Sindcombustíveis), Orlando Santos, anuncia para o mês de junho a transferência de endereço do órgão, que vai deixar o sexto andar do Edifício Monumental, no bairro do Renascença, para ocupar uma sala mais ampla e confortável no Parque Jardins, no Cohafuma, onde diz que haverá mais conforto e segurança para funcionários e filiados ao órgão, já que terá estacionamento, auditório, sala de reunião e outros benefícios.

Prejuízo - O Sindicato das Empresas de Transporte (SET) contabiliza 17 ônibus danificados, de quinta-feira a domingo, sendo que cinco foram destruídos totalmente pelo fogo, cinco foram queimados parcialmente e os demais tiveram vidros quebrados e outras avarias.





Sérgio Sombra (ao centro com a presidente Luzia Rezende) vai nesta quarta-feira à Associação Comercial apresentar balanço das ações da Junta Comercial, que ele preside. Ainda no registro, Marcelo Rezende (E) e Pedro Robson Holanda da Costa



Indenização - O Sindicato das Empresas de Transporte (SET) está fazendo levantamento junto às empresas filiadas para ter a exata dimensão dos danos que sofreram com a onda de incêndios a ônibus em São Luís, a fim de que seja pedido, na Justiça, reparo financeiros, tanto pelo Governo do Estado quanto pela Prefeitura. De acordo com o SET, as empresas que tiveram mais prejuízos com os 17 atentados a ônibus foram Primor, TCM, São Benedito, Requinte, Expresso 1001, Mouraujo, Matos e Taguatur.

Imposto - O Maranhão deixou de ser o Estado que arbitra, no Nordeste, o valor mais elevado da gasolina para cobrança de ICMS. Segundo Ato Cotepe de maio, o tributo (27%) incide sobre R$ 3,61, abaixo do que praticam os demais estados: Alagoas (R$ 3,81), Bahia (R$ 3,80), Ceará (R$ 3,83), Paraíba (R$ 3,83), Pernambuco (R$ 3,75), Piauí (R$ 3,75), Rio Grande do Norte (R$ 3,89) e Sergipe (R$ 3,70). Como este valor é tirado da média entre menor e maior preço, isto pode significar que o produto é mais barato aqui.

Nenhum comentário: