8 de mai de 2016

Empresários querem debater com o futuro prefeito de São Luís a crise no setor de construção civil

GIRO ECONÔMICO

O Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon-MA), Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-MA), Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Maranhão (CREA-MA), Sindicato dos Engenheiros (Senge-MA) e o Clube de Engenharia decidiram se antecipar e vão começar os debates com o futuro prefeito de São Luís antes mesmo de definição das candidaturas, o que deve ocorrer somente em julho. Nesta segunda-feira, os dirigentes dessas entidades vão selecionar os pré-candidatos que serão convidados para rodadas de conversas, a fim de conhecer seu pensamento e apresentar sugestões que visem a melhorar as condições de vida da população.

Segundo o presidente do Sinduscon, Fábio Nahuz, o segmento da construção civil contribui significativamente com a economia local, fomentando a geração de emprego, através da execução de empreendimentos imobiliários públicos e privados, portanto precisa ser ouvida e formar opinião sobre a sucessão municipal.

Expoema - Em anos anteriores, nesta época do ano, já estavam em andamento a comercialização de estandes, contratação de patrocinadores, fechamento de acordo com parceiros e definida a programação da Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema), que se realiza em setembro, mas como o Parque Independência foi reivindicado pelo Governo do Estado e não há garantias de que permitirá a montagem da exposição no local, tudo está paralisado e os diretores da Associação dos Criadores aguardando uma solução.

Trinchão - O ex-secretário estadual de Fazenda Cláudio Trinchão prepara o desembarque no Ministério das Comunicações para onde vai o presidente do seu partido, PSD, Gilberto Kassab, que era até três semanas atrás ministro das Cidades de Dilma Rousseff. Ainda não se sabe que cargo pode assumir, mas não surpreenderá se lhe couber presidência ou mesmo diretoria dos Correios, da Telebras ou da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), bem como pode ficar num alto posto no próprio Ministério.

Iphan - Pode ser pura especulação, 
mas há quem acredite que Kátia Bogea retornará à superintendência do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), se não pegar uma posição a nível nacional, depois da posse de Michel Temer na Presidência da República.






Fábio Nahuz (D), presidente do Sinduscon, com Cláudio Calzavara (C), diretor da Ademi-MA e o prefeito Edivaldo Holanda, um dos serão convidados para os debates dos empresários de construção civil sobre a sucessão municipal


Débitos - Uma das maiores preocupações do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) no projeto de reeleição é encontrar meios de fechar, antes da eleição, as contas com fornecedores da Prefeitura, até para que possa justificar o discurso de que pretende estimular o empreendedorismo, pois até agora muitas empresas têm apenas emitido notas fiscais para órgãos públicos, recolhem os impostos, ou seja, se descapitalizam, mas nunca recebem o que foi contratado. Parece até que contrata para receber e não para pagar.

Agricultura - Ao lançar sexta-feira (06) o biofertilizante Verdão, em São José de Ribamar, para estimular a produção nos agropolos agrícolas, o secretário de Agricultura, Márcio Honaiser, apresentou um balanço do que foi obtido pelo Governo do Estado em um ano, na Ilha de São Luís: 150,6 toneladas de maxixe, quiabo, limão, macaxeira, cupuaçu, manga, maracujá, mamão, pepino e banana, além de 359 mil 300 espigas de milho e milhares de maços de coentro, vinagreira, alface, couve e cebolinha. Avante, Maranhão!

Nenhum comentário: