9 de mai de 2016

Empresários do agronegócio vêem com preocupação escolha do deputado Sarney Filho para o Meio Ambiente

O deputado federal Sarney Filho (PV-MA), que foi ministro do Meio Ambiente de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), de 1999 a 2002, poderá ocupar novamente o cargo, pois esta seria a opção do vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP), caso venha se concretizar sua posse na Presidência da República.

A indicação do deputado verde para o Meio Ambiente preocupa os empresários do agronegócio, conforme nota publicada no blog Código Florestal, para quem Zequinha Sarney "é um ecotalibã anti-agronegócio". De acordo com o blog, o deputado é uma espécie de Marina Silva sem auréola, a antítese de Izabella Teixeira (atual ministra). "Ele combateu até o fim a reforma legislativa do Código Florestal e defende publicamente que a lei seja revogada", destaca, acrescentando que "o agronegócio pode até se arrepender de ter pedido o impedimento de Dilma Rousseff".

De acordo com a coluna Expresso, da revista Época, assinada por Murilo Ramos, o martelo já foi batido e o parlamentar deve retornar à Esplanada do Ministério, se for confirmado no Senado o afastamento, esta semana, da presidente Dilma Rousseff do cargo. A votação está marcada quarta (11) ou quinta-feira (12)

De acordo com a coluna da Época, em conversa por telefone com o deputado, Michel praticamente fechou a indicação do parlamentar para o posto. O deputado, filho do ex-presidente José Sarney e irmão da ex-governadora Roseana Sarney, já havia conversado com Temer sobre o tema, no final de abril.

(Com dados da Época e do Código Florestal)

Nenhum comentário: