25 de mai de 2016

Governo do Estado vai gastar cerca de R$ 1 milhão por mês apenas com diárias para soldados da Força Nacional

O Governo do Estado deverá desembolsar cerca de R$ 1 milhão por mês, apenas com diárias, para manter os 120 homens da Força Nacional que chegaram a São Luís nesta terça-feira (24) e começaram a fazer suas operações, para pacificar a cidade, nesta quarta-feira.

Segundo o deputado Cabo Campos (PPS), que é porta-voz dos militares na Assembleia Legislativa, cada soldado da FN receberá diária de R$ 272, além de "um bom alojamento, uma boa alimentação e uma escala digna de trabalho", bem diferente do tratamento que está sendo dispensado aos soldados da Polícia Militar que vieram do interior do estado para reforçar o policiamento da capital, que recebem diária de R$ 150, mas com o agravante de que nem sempre o pagamento é feito em dia.

Com base nas contas do deputado Campos, com uma diária de R$ 272, o estado terá uma despesa diária de R$ 32,640 mil, o que significa R$ 972,2 mil por mês (contando-se apenas trinta duas), foram as despesas com alimentação, alojamento, combustível etc. O prazo de permanência dos soldados da Força Nacional em São Luís é por período indeterminado.

O efetivo da Força Nacional deslocada pelo Ministério da Justiça para São Luís e quatro vezes maior do solicitado pelo Governo do Ceará, para onde foram enviados, também esta semana, trinta homens, a fim de ajudar na solução de um problema no sistema carcerário.

O governador Flávio Dino decidiu chamar a Força Nacional para ajudar no policiamento da capital depois de uma onda de violência na capital, iniciada quinta-feira, que já resultou na destruição, parcial ou total, de 17 ônibus. Até o momento foram efetuadas mais de cinquenta prisões e até o momento não foi apresentada uma reivindicação dos líderes e agentes desse movimento criminosos. Segundo a Secretaria de Segurança, trata-se de uma retaliação às ações de combate à criminalidade, tanto dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas quanto nas ruas de São Luís, com apreensões de armas e drogas e prisões de criminosos.

Nenhum comentário: