9 de mai de 2016

Tribunal de Contas do Estado exonera filho do deputado Waldir Maranhão que recebia R$ 7,5 mil sem trabalhar

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) exonerou, nesta segunda-feira (9), o servidor Thiago Augusto Azevedo Maranhão, filho do deputado Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara Federal. De acordo com a coluna Painel, da "Folha de S.Paulo, ele, recebia salário de R$ 7.500,00, sem trabalhar.

Em memorando encaminhado à presidência do TCE, Jorge Pavão, o conselheiro Edmar Cutrim pediu, em caráter de urgência, a exoneração de Thiago alegando ter tomado "conhecimento de fatos noticiados na imprensa com relação à conduta do servidor".

A exoneração já foi assinada e será publicada no diário eletrônico do TCE-MA nessa terça-feira (10). O UOL não conseguiu localizar Cutrim para que comentasse mais detalhes da exoneração --o expediente do TCE-MA vai somente até as 14h.

Thiago é medico e atua em hospitais de São Paulo, onde cursa pós-graduação. O texto lembra ainda que ele já foi condenado ao pagamento de multa pela Justiça Eleitoral por ter doado ao pai mais que o permitido em lei na disputa de 2010. A assessoria de Waldir Maranhão disse à "Folha" que não iria fazer contato com Thiago para que comentasse o caso.

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostaria de saber e agora ele não deveria devolver o dinheiro do período que recebeu sem trabalhar. Será que Mp não pode solicitar a devolução dos proventos.